Hidrogênio Verde: a francesa Total vem aí

Considerada a Petrobras da França, a Total celebrará Protocolo de Intenção com o Governo do Ceará com vistas à produção de H2V no Complexo do Pecém

Legenda: A Total é uma das maiores petrolíferas da Europa. Ela também está interessada em produzir Hidrogênio Verde no Ceará
Foto: Divulgação

Atenção para esta informação EXCLUSIVA:

A empresa francesa Total, uma das maiores da Europa na área de petróleo e gás, acertou ontem com o governo do Ceará a celebração de um Protocolo de Intenção para estudar a viabilidade de instalação de uma unidade de produção de Hidrogênio Verde no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. 

O Protocolo contemplará, também, toda a política de incentivos fiscais e locacionais que o governo cearense oferece a quem investe no estado.

Ao transmitir a informação a esta coluna, uma fonte do Palácio da Aolição adiantou que esse protocolo será assinado nos próximos dias, aqui em Fortaleza. 

Esta coluna lembra que a Shell, que é a Petrobras da Holanda, também já manifestou interesse de celebrar com o Governo cearense um mesmo protocolo com igual propósito de instalar uma unidade de produção de Hidrogênio Verde no Pecém. 

Sobre o mesmo tema, a coluna recorda que, nesta semana, a gigante Fortscue – maior empresa de mineração da Austrália e uma das maiores na área de energia – mandou para Fortaleza seu comando mundial, liderado pela sua CEO Julie Shuttleworth.

Os australianos passaram os últimos dois dias em reuniões no Pecém e em Fortaleza. A Fortscue não esconde seu objetivo: ser a primeira empresa do mundo a produzir Hidrogênio Verde no Ceará.