Evangelho de hoje 18/01 (Mc 2,23-28)

Neste Evangelho, Jesus quer nos ensinar a colocar a caridade como lei primeira nas ações da nossa vida

Legenda: Tudo o que não é regido pelo amor e não tem como objetivo a vivência do amor, não é eficaz para o nosso crescimento.
Foto: Divulgação

Jesus estava passando por uns campos de trigo, em dia de sábado. Seus discípulos começaram a arrancar espigas, enquanto o caminhavam. Então os fariseus disseram a Jesus: 'Olha! Por que eles fazem em dia de sábado o que não é permitido?' Jesus lhes disse: 'Por acaso, nunca lestes o que Davi e seus companheiros fizeram quando passaram necessidade e tiveram fome? Como ele entrou na casa de Deus, no tempo em que Abiatar era sumo sacerdote, comeu os pães oferecidos a Deus, e os deu também aos seus companheiros? No entanto, só aos sacerdotes é permitido comer esses pães.' E acrescentou: 'O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. Portanto, o Filho do Homem é senhor também do sábado.'   

Reflexão - “Qual a lei que rege as nossas ações?” 

O homem é a criatura por quem Deus mais tem apreço e todas as coisas foram criadas para ele, por amor. Toda lei que tira do homem o direito de viver com dignidade, de prover a sua existência e sobrevivência é maldita e não está conforme a vontade de Deus. Neste Evangelho Jesus quer nos ensinar a colocar a caridade como lei primeira nas ações da nossa vida. A lei que Deus imprimiu no nosso coração é a lei do amor, portanto, o que nos faz mal e prejudica a nossa vida é justamente, o desamor. Tudo o que não é regido pelo amor e não tem como objetivo a vivência do amor, não é eficaz para o nosso crescimento. Às vezes nos prendemos aos preceitos, às regras e não percebemos que estamos sendo injustos e infratores da Lei de Deus. Tudo o que o Pai criou, Ele o fez em favor do homem, objeto do Seu Amor, portanto, dizer que “o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado” significa que a nossa sobrevivência e a caridade conosco mesmos e com os nossos irmãos estão acima das normas que, apesar de estabelecidas para o homem, muitas vezes se voltam contra o próprio homem.  Jesus é o Senhor de tudo o que foi criado, e, tudo foi criado por Ele, por amor ao homem. Os campos de trigo, os rios, os mares, as aves, as árvores existem para estar à disposição do homem a fim de que este perceba o olhar e a atenção de Deus para si. Jesus, Senhor da criação, é o Senhor do sábado, porém, Ele precisa ser também Senhor dos nossos “sábados”, isto é, daqueles dias em que não achamos conveniente servir a alguém ou “perder” o tempo de lazer ou de trabalho para dar de comer a alguém que está com fome. O dia de sábado a que Jesus se refere pode ser também para nós aquele dia que destinamos para o nosso deleite, para curtição, para realizar os nossos planos pessoais e, sem menos esperar somos convocados para alguma outra missão. Aí, então, alegamos a nossa impossibilidade porque “hoje é sábado” e o sábado está destinado a outras experiências. Neste caso a lei do amor ficou de lado e imperou em nosso coração a lei do egoísmo e da indiferença. – Jesus é o Senhor dos “sábados” da sua vida? - Você tem alimentado a alguém necessitado em “dia de sábado”? – Você é capaz de sacrificar um dia de lazer e de descanso para ajudar a algum discípulo de Jesus? – Em Nome de quem você tem feito caridade?  - O que você aprendeu mais com esse Evangelho?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO