Evangelho de hoje 13/01 (Mac 1,40-45)

Precisamos sair proclamando e anunciando o poder de Jesus, pois assim fazendo daremos ao mundo a oportunidade para que todos conheçam a salvação que vem de Deus.

Legenda: Deus sempre quer nos curar, na hora certa, Ele age.
Foto: Divulgação

Naquele tempo: Um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu: 'Se queres tens o poder de curar-me'. Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele, e disse: 'Eu quero: fica curado!' No mesmo instante a lepra desapareceu e ele ficou curado. Então Jesus o mandou logo embora, falando com firmeza: 'Não contes nada disso a ninguém! Vai, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o que Moisés ordenou, como prova para eles!' Ele foi e começou a contar e a divulgar muito o fato. Por isso Jesus não podia mais entrar publicamente numa cidade: ficava fora, em lugares desertos. E de toda parte vinham procurá-lo.  

Reflexão – “O querer de Deus está condicionado à sinceridade do nosso coração”

Aquele leproso tinha consciência de que estava doente e necessitado de cura, por isso, com humildade se aproximou de Jesus pediu a Sua intervenção na sua vida. Podemos avaliar que a lepra é o pecado que também nos deixa impuros e afastados da graça de Deus, por isso precisamos reconhecer a nossa condição de enfermos e pedir a interferência de Jesus na nossa vida. O leproso é o pecador que se aproxima de Jesus consciente do seu pecado, mas confiante na misericórdia do Pai.  Deus sempre quer nos curar, na hora certa, Ele age. 

Precisamos ter consciência de que Jesus opera hoje, da mesma forma como operava no tempo em que andava por aqui. Quando acreditamos, pedimos, suplicamos, de coração, Ele realiza os prodígios e milagres de que necessitamos. Precisamos, pois, abrir a nossa boca e o nosso coração para manifestar a Ele os nossos desejos. O leproso deu uma prova de fé e humildade ao condicionar a sua cura ao querer de Jesus, quando disse: “se queres tens o poder de curar-me!”.  Jesus, então, cheio de compaixão confirmou também o desejo de libertar aquele homem da sua enfermidade. 

O querer de Deus está condicionado à sinceridade do nosso coração e do nosso anseio interior. Deus habita no nosso coração e sabe realmente qual é a nossa intenção e a nossa disposição. Com efeito, é necessário que tenhamos convicção daquilo que buscamos e pleiteamos. Apesar de recomendar ao leproso que não contasse nada a ninguém, este saiu apregoando o grande milagre da sua vida. Assim também deve acontecer conosco. Não podemos nos calar diante das coisas maravilhosas que Deus opera no nosso meio. Precisamos sair proclamando e anunciando o poder de Jesus, pois assim fazendo daremos ao mundo a oportunidade para que todos conheçam a salvação que vem de Deus. 

É assim que Jesus olha para cada um de nós que, arrependido, se aproxima dele com confiança. Ele nos conhece, sabe dos nossos motivos e nos perdoa, porém, nos alerta: “vai, mostra-te ao sacerdote e oferece algo pela tua purificação” Somos curados, para amar e servir a Deus seguindo adiante na nossa vida, fazendo o mesmo que Jesus: olhar com compaixão e bondade para aqueles que também precisam de cura. – Você tem consciência de que é pecador necessitado do perdão de Deus? O que você tem pedido ao Senhor? – Você pede a vontade de Deus ou se limita a pedir só o que acha conveniente?  - Você tem recebido graças de Deus? -  Isto fez com que você olhasse melhor para as outras pessoas? - Existe algum “leproso” que precisa do seu olhar de compaixão? Pergunte a Jesus o que você poderá fazer por ele!

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO