Ceplac recomenda cultivo de cacau no semiárido do Ceará

Nota Técnica da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira também recomenda que se utilizem três cultivares. Produtividade do cacau cearense alcançou excelentes níveis no Tabuleiros de Russas.

Legenda: Do cacau produzido no Ceará faz-se chocolate de alta qualidade
Foto: Divulgação / Univale

Uma Nota Técnica emitida pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac-BA) revela que a cultura cacaueira pode ser desenvolvida em outras áreas do semiárido cearense, além do Projeto Irrigado Tabuleiros de Russas, onde, por iniciativa da União dos Agronegócios do Vale do Jaguaribe (univale), se desenvolvem pesquisas que já revelaram a boa produção, a ótima qualidade e a excelente produtividade do cacau do Ceará.

Diante dessa boa nova, o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trbalho (Sedet) do Governo do Estado, engenheiro Maia Júnior, encaminhou ofício ao presidente do Banco do Nordeste, solicitando a criação de uma linha de crédito especial para o cultivo do cacau em outras áreas do interior do Ceará.

De acordo com a Nota Técnica da Ceplac-BA, é recomendado o cultivo do cacaueiro com a utilização específica das cultivares Cepec 2005, Cepec 2004 e PS 1319.

O secretário Executivo do Agronegócio da Sedet, agrônomo Sílvio Carlos Ribeiro, cultivo do cacau no semiárido cearense deverá ser feito em áreas que tenham as mesmas condições edafo climáticas do Perímetro Irrigado Tabuleiro de Russas.

Ribeiro destacou para esta coluna que a área do estudo feito pela Ceplac é zona livre de algumas doenças, entre elas a vassoura-de-bruxa e a monilíase.
 
A Nota Técnica recomenda, ainda, que avaliações de novas cultivares com foco na qualidade das amêndoas devem ter continuidade, pois podem revelar cultivares mais produtivas com características desejáveis para conferir aromas e sabores especiais na fabricação de chocolate.

Ainda segundo o secretário Sílvio Carlos Ribeiro, as três cultivares recomendadas mostraram boa produtividade, sendo que uma delas alcançou 2100 kg/1000 plantas/ha.
 
Foram obedecidas as condições ambientais do Tabuleiro de Russas, utilizando-se irrigação e fertilização adequadas para o cultivo do cacaueiro, plantas para quebra-ventos e árvores distribuídas espacialmente na área de plantio, garantindo o conforto térmico do cacaueiro.