Água: SRH e Cogerh pesquisam sobre o manancial do sobsolo cearense

Os aquíferos Cariri, no Sul, Açu e Jandaíra, no Leste do Estado, serão pesquisados por empresa especializada que será escolhida por meio de licitação. E mais: 1) A Black Friday dos impostos; 2) Emílio Ribas no Eusébio

Legenda: Até o fim dopróximo mês de dezembro, haverá licitação para a escolha da empresa que fará estudos e pesquisas sobre os aquíferos Cariri, Açu e Jandaira
Foto: Divulgação/Cagece

Falando ontem para um grupo de empresários da indústria e da agropecuária do Ceará, o engenheiro Francisco Teixeira, secretário de Recursos Hídricos (SRH) do Governo do Estado, disse com todas as letras: “A água do São Francisco vai salvar a região do Cariri cearense”. 

Sua peremptória declaração foi feita durante uma detalhada exposição acerca do trabalho de estudos e pesquisas que a SRH, por meio da Cogerh, está a desenvolver neste momento com o objetivo de avaliar o real tamanho dos aquíferos Cariri, no Sul, e Jandaíra e Açu, no Leste do Estado. 

Com relação ao aquífero Cariri, do qual se abastecem algumas cidades da região, o secretário Francisco Teixeira foi mais pessimista do que otimista, citando que o volume dessa reserva subterrânea tem sido reduzido nos últimos anos. Por esta razão, ele fez questão de dar força à sua voz no momento em que vinculou o futuro econômico do Cariri às águas do Projeto de Integração do São Francisco. “Elas vão salvar a região”, resumiu ele. 

Uma parte dos empresários que ouviram Teixeira está a implantar projetos de agricultura irrigada na Chapada do Apodi, onde se localizam os aquíferos Jandaíra e Açu, e por esta razão o titular da SRH pormenorizou as providências que sua pasta está adotando para contratar, via licitação, empresa especializada que fará os estudos que delinearão a dimensão e a potencialidade das duas grandes reservas subterrâneas de água, objeto da curiosidade do auditório. 

O secretário revelou – com o assentimento do engenheiro Hypérides Macedo, um especialista na matéria, que esteve presente à exposição – que, nos municípios cearenses da Chapada do Apodi, há hoje em operação poços com profundidade superior a 700 metros. 

E no lado potiguar da mesma chapada, a profundidade de vários poços passa dos 900 metros, informação confirmada pelo empresário Luiz Roberto Barcelos, sócio e diretor da Agrícola Famosa, que produz – com água do sobsolo – e exporta frutas no Ceará e no Rio Grande do Norte.

Houve um momento de descontração, quando Hypérides Macedo, com o seu jeito franco de dizer as coisas, afirmou o seguinte sobre qual é mesmo, hoje, o tamanho dos aquíferos do Cariri, do Açu e do Jandaíra:

"Água de poço é como eleição. Só depois da apuração (isto é, só após o resultado dos estudos técnicos a serem feitos) é que se saberá o tamanho que ele tem".

EMILIO RIBAS NO EUSÉBIO

Mantendo seu plano de expansão na Região Metropolitana de Fortaleza, o laboratório cearense Emilio Ribas Medicina Diagnóstica acaba de inaugurar uma nova unidade de atendimento. 

Ela está localizada no shopping Open Mall Buena Vista, na Rodovia CE 040, na cidade do Eusébio.
 
Já são sete as unidades abertas desde o ano passado na RMF.
 
SINDQUÍMICA CELEBRA 35 ANOS

Sexta-feira, 26, às 18 horas, o Sindicato da Indústria Química do Ceará, filiado à Fiec, promoverá o seu encontro anual de confraternização, ocasião em que será feita a entrega do seu Troféu 4 Elementos.
 
O evento, que se realizará no auditório principal da Casa da Indústria, reunirá empresários, executivos e fornecedores das empresas do setor químico cearense. 

Em forma híbrida – parte do público estará presente pessoalmente, outra parte acompanhará por meio digital – a festa do Sindquímica também celebrará o 35° aniversário da entidade.

“BLACK FRIDAY” DO IMPOSTO

Vem aí a “Black Friday”. Na próxima sexta-feira, 26, o consumidor brasileiro terá à sua disposição mil e uma promoções do comércio varejista, que lhe darão descontos de até 70%. 

Mas o governo está de olho em tudo isso. Poucos sabem que, mesmo com os descontos, a quantidade de tributos pagos nos produtos adquiridos nessa data continua a mesma e, muitas vezes, passa de 47% do valor pago. 

Um levantamento feito pela BDO Brasil, uma das Big 5 do setor de auditoria e consultoria, mostra que tributos com alíquotas expressivas estão embutidos nos itens mais procurados da Black Friday.
 
Com 47,25% de seu valor em carga tributária, as TVs e os produtos de beleza, como secadores de cabelo, lideram o ranking de tributos. 

A lista continua e os itens mais procurados pelo consumidor, como smartphones, notebooks e eletrodomésticos também têm mais de 40% de seu valor final em impostos. 

O sócio da área de Tax da BDO, Marcio Melo, explica que a tributação pode variar entre os tipos de produtos. “Dependendo do produto, poderão incidir impostos e contribuições como PIS, COFINS, IPI e ICMS. Os tributos brasileiros estão entre os mais altos do mundo”, diz ele.