Evangelho de hoje (Lc 21,5-11)

Jesus disse:" Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu."

Legenda: Jesus adverte que o mundo sofrerá terremotos, fome e pestes em muitos lugares
Foto: Divulgação

Naquele tempo, algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas. Jesus disse: 'Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído.' Mas eles perguntaram: 'Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer? Jesus respondeu: 'Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: 'Sou eu!' - e ainda: 'O tempo está próximo.' Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim.' E Jesus continuou: 'Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu.   

Reflexão – “Hoje também os sinais nos servem de alerta”

Naquele tempo Jesus exortava às pessoas que admiravam o templo pela sua beleza exterior, porque elas tinham uma visão superficial do mundo e das coisas que as atraíam. Assim sendo, Ele nos mostra que o material usado para enfeitar o Templo e até mesmo,  quem o construiu poderá ser facilmente destruído. “Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Hoje também os sinais nos servem de alerta, não para que fiquemos assombrados, mas para que estejamos vigilantes  e busquemos a conversão do nosso coração. As guerras, revoluções, os terremotos, a fome, peste, miséria, dissensões, separações, homicídios, miséria, uns se voltando contra os outros, estão acontecendo no meio de nós. No entanto, Jesus Cristo não nos prometeu nenhum sinal extraordinário para nos livrar dos acontecimentos que tiram a normalidade da nossa vida, mas nos adverte de que estejamos atentos (as) em relação às coisas que têm significado para nós e nos propõe uma metamorfose de vida. “O sinal das coisas que estão para acontecer”, nós o percebemos, justamente pelas “coisas que já estão acontecendo”, no mundo, em nós e nas pessoas ao nosso redor. O valor que as coisas têm é inerente à maneira como nós as enxergamos, ou seja, elas valem para nós conforme a nossa visão interior e subjetiva. O que é valioso para um poderá não ser para o outro dependendo do nosso amadurecimento em relação ao valor das coisas criadas. Além de estar vigilante é imperioso manter a serenidade e prudência para atravessar esse campo minado por isso, não podemos nos apavorar. O nosso testemunho deverá ser de confiança absoluta nas palavras de Jesus: “é preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”. Enquanto as coisas acontecem e enquanto não chega o fim, ainda temos chance para uma mudança radical na nossa mentalidade medíocre que valoriza somente o que é atrativo e nos encanta.  Os grandes sinais que serão vistos no céu já se manifestam dentro de nós quando entramos em comunhão com Deus, e, pelo poder do Espírito Santo, acolhemos os ensinamentos de Jesus e temos intimidade com Ele. A Palavra de Jesus nos recomenda a que não sejamos enganados (as) dando ouvido aos “arautos” do terror, portanto, escutemos atentamente o que o Senhor nos revela e façamos tudo de acordo com o que Ele nos disser. - Diante dos boatos em relação de acontecimentos ruins você se apavora ?- Qual é o sinal que o Senhor tem manifestado em você?- Você tem ouvido de Jesus a necessidade de conversão, de mudança de mentalidade? - Você tem seguido o que Ele tem lhe proposto?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO