Opinião: continuidade de Paz e Robinson é caminho para sequência de evolução em Fortaleza e Ceará

O crescimento dos dois clubes nos últimos anos passa diretamente pela gestão profissional que Paz e Robinson têm consolidado

Marcelo Paz e Robinson de Castros se abraçam e sinalizam positivo
Legenda: Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, e Robinson de Castro, presidente do Ceará, possuem relação amistosa e profissional para tratar de interesses conjuntos dos dois clubes
Foto: Israel Simonton/Cearasc.com

Os atuais presidentes de Fortaleza (Marcelo Paz) e Ceará (Robinson de Castro) seguirão no comando dos clubes por mais três anos. Marcelo foi reeleito neste sábado (11). No dia anterior, Robinson teve a reeleição confirmada após revogação da liminar que suspendia a eleição. A continuidade dos gestores é o caminho para sequência de evolução em Fortaleza e Ceará.

O processo de crescimento e consolidação dos dois clubes nos últimos anos passa, diretamente, pelo modelo de gestão profissional que foi adotado pelos presidentes.

O Fortaleza vai para a 4ª temporada seguida na Série A e, após um 2021 fantástico, que terminou o Brasileirão na 4ª colocação, irá para a Libertadores de forma inédita. Um crescimento exponencial para o clube que, em 2017, estava saindo da Série C.

Já o Ceará vai para o 5º ano seguido na Primeira Divisão, que é um recorde entre os times cearenses na era dos pontos corridos. Além disso, garantiu vaga para a Sul-Americana pela 2ª temporada consecutiva e terá calendário internacional.

Os resultados esportivos passam pela austeridade das administrações responsáveis, sérias e que honram os compromissos em dia. Com investimentos não apenas no futebol, mas também em estrutura e equacionamento de dívidas.

O que deveria ser regra, no futebol brasileiro, não é algo tão comum assim. E isso justifica o fato de que o futebol cearense será o único representante do Nordeste na Série A em 2022.

Isso não significa, porém, que tudo é perfeito. É preciso seguir investindo cada vez mais para que possam continuar acumulando bons frutos fora e dentro de campo. E o futebol é o carro-chefe que faz toda essa máquina girar. Não pode ser negligenciado.

Falhas foram cometidas no caminho. Mas, no geral, Paz e Robinson tiveram mais acertos que erros até aqui.

Que sigam assim.