'Fico' de Felipe o consolida de vez como ídolo do Fortaleza e é grande 'reforço' para o resto do ano

Caso Felipe saísse, a diretoria do Tricolor deveria ir ao mercado em busca de reposição. A permanência, portanto, é uma grande 'contratação'

Felipe comemora gol do Fortaleza enquanto jogadores do Ceará ficam no chão
Legenda: Felipe é titular do Fortaleza há várias temporadas
Foto: Thiago Gadelha

O Fortaleza está no mercado em busca de reforços para a sequência da temporada e deverá anunciar novos nomes em breve, mas nesta terça-feira (20) o clube acertou uma das melhores contratações que poderia fazer: a permanência do volante Felipe. A decisão do jogador, aliás, o consolida de vez como ídolo do clube.

Sim, ídolo. Não vejo melhor definição para um jogador que está há sete temporadas atuando como titular (independente do treinador), tem quase 250 jogos, chegou como desconhecido do Maranguape, mas foi protagonista nos principais títulos da história do Tricolor e além disso é torcedor declarado do clube, com grande identificação.

Ele esteve presente desde a Série C até a Série A e Sul-Americana. São 8 títulos e 2 acessos. O que é preciso, então, para ser ídolo? Recusar proposta do mundo árabe para seguir no clube? Tá feito.

Felipe quis ficar. A decisão era dele e ele escolheu o Fortaleza. Por motivos pessoais e também acreditando no projeto esportivo, que é ambicioso e bastante promissor, tanto no Brasileirão como na Copa do Brasil.

O clube pode, de forma inédita na história, se classificar para uma Libertadores. Um sonho antes muito distante, mas que é palpável.

Se ele saísse, a diretoria deveria ir ao mercado para repor a ausência. Agora, não precisa, então é uma grande contratação para o restante da temporada. Méritos ao departamento de futebol, que criou as condições necessárias para a permanência.