Ferroviário define Arena Pernambuco como plano B se não tiver Castelão

A diretoria coral já conversou com os representantes do equipamento e acertou os valores do aluguel se a CBF mantiver a posição

Legenda: A Arena Pernambuco tem capacidade para 44 300 espectadores
Foto: divulgação

A diretoria do Ferroviário traçou um plano alternativo caso a CBF mantenha a posição de excluir os mandos do clube da Arena Castelão para priorizar os jogos na Série A e Copa do Brasil. Em entrevista ao Debate Jogada nesta terça-feira (22), o presidente coral Newton Filho revelou que a administração da Arena Pernambuco, em Recife, foi consultada para sediar as partidas da equipe na Série C e acertou valores de aluguel.

"Eu tenho dito que o Ferroviário precisa de um gramado de qualidade para jogar. Se for preciso sair de Fortaleza, a gente vai para Pernambuco, uma hora de voo. A gente vai para Recife, lá tem a Arena Pernambuco de portas abertas, nós já consultamos, inclusive com valor bem menor de aluguel que a Arena Castelão. Agora, se a CBF quer nos tirar, que ela nos dê um gramado de qualidade na Arena Pernambuco e pague esses custos", afirmou.

 A Coluna apurou que a gestão do equipamento pernambucano se solidarizou com a situação do Ferroviário e praticou um valor diferenciado, mantido em sigilo. Para atuar na Arena Castelão, apesar do estádio ser público, cada equipe desembolsa R$ 20 mil de aluguel - a taxa é a mesma para Ceará e Fortaleza.

Próximo adversário do Tubarão da Barra em casa, o Santa Cruz também ofereceu o Arruda, em Pernambuco, como alternativa para receber os compromissos cearenses. O convite partiu de Constantino de Oliveira Júnior, mandatário da instituição. A partida está marcada para domingo (4), às 15h30, no estádio Domingão, em Horizonte.

Legenda: O Arruda é o estádio de prioridade do Santa Cruz
Foto: divulgação / Santa Cruz

“O estádio do Arruda está com boas condições [...] a divisão precisa de gramados de qualidade, acabou aquela história de jogar em gramado ruim para prevalecer alguma coisa. A gente está em um momento de o ambiente ser técnico, valorizar a competição em bons estádios. Na segunda fase, no regulamento, exige estádios com capacidade mínima de 10 mil para que você tenha estádio em melhor qualidade, já se exige isso, eu vejo essa sinalização para termos bons estádios. O Jacuipense-BA saiu de Riachão do Jacuípe e está em Salvador, no gramado excelente do Pituaçu”, afirmou Newton.

As diretorias de Ferroviário e Santa Cruz estão unidas em ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para manutenção do mando de campo dos jogos corais na Arena Castelão. A base da reclamação envolve o regulamento da competição, que estipula ao mandante o direito de indicar a praça esportiva que receberá as partidas durante a Série C.