Campeão mundial de surfe, Ítalo Ferreira treina no RN com foco nas Olimpíadas

Atleta concedeu entrevista coletiva através do Canal OFF e contou sobre rotina de treinos na cidade paradisíaca de Baía Formosa. Sem data para retomar as competições após vencer Gabriel Medina, o surfista aproveita também para ficar junto da família durante a pandemia

Legenda: O potiguar acredita que pode fazer história ao lado dos demais representantes do País em Tóquio
Foto: DIVULGAÇÃO / WSL / SLOANE

O mar de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, guarda o campeão mundial de surfe durante a pandemia de Covid-19. Sem previsão para início das competições, o potiguar Ítalo Ferreira retornou às origens, abraçou a família e se isolou. Aos 26 anos e com vaga assegurada nos próximos Jogos Olímpicos, o momento é de aguardar: “eu, Deus e as ondas”.

O inédito título da WSL veio em dezembro de 2019, na etapa de Pipeline, Havaí. A conquista foi decidida contra Gabriel Medina - maior nome da modalidade no Brasil - e na última bateria da prova. Desde então, as férias se alongaram, os circuitos foram cancelados e a escolha de voltar pra casa foi motivada pela necessidade de surfar.

"A gente está indo pescar e surfar, se cuidando como manda as autoridades, seguindo as regras e tentando manter o máximo de distância de aglomerações. Ficamos com as mesmas pessoas em casa. Sei que o mundo está passando por um momento difícil, então tentamos ajudar os outros”, explica em coletiva organizada pelo Canal OFF. 

Com população estimada em 8,6 mil habitantes, a cidade natal do atleta registra 24 casos do novo coronavírus e um óbito. Assim, a prática de esportes aquáticos segue autorizada pela Prefeitura. Para manter a forma física, Ítalo treina seis horas por dia e busca praticar novas manobras.

“É como se fosse no início (da carreira), aqui eu surfo com os mesmos de quando era criança, a gente se diverte, joga bola. Estou aproveitando para ver as manobras, sempre tento criar algo ou fazer alguma com mais perfeição, manter aquele nível alto independente do mar”, relata.

Sem provas

O principal impasse no período é a indefinição sobre o calendário. A prova de abertura da WSL 2020, na Austrália, era prevista para março - foi cancelada. Na sequência, as demais foram suspensas de acordo com o avanço da doença e, como o torneio se encerra em dezembro, há um debate na entidade para o modo de conclusão da competição.

Ítalo Ferreira surge no centro da discussão pois, ao vencer Medina, fez a entidade promover uma mudança no regulamento: na atual temporada, além das etapas convencionais, o campeão seria definido em uma prova única apenas com os melhores do ranking. 

"Não temos certeza sobre a WSL nem sobre os países. Os EUA fecharam a fronteira do Brasil, depois disso tiveram que mudar (o circuito). O ano foi perdido, tem alguns eventos que poderiam acontecer, mas a gente não pode entrar. Se passar mais meses, pra mim, não tem necessidade de ter eventos de surfe”, lamenta.

Junto da pausa na briga pelo bicampeonato, o potiguar alimentava o sonho do ouro olímpico. Os Jogos de Tóquio, adiados para 2021, serão os primeiros a integrar o surfe na competição, marco que o tinha como um dos representantes brasileiros, em vaga assegurada pelo título mundial.

“Estava muito ansioso para esse ano, mas infelizmente mudou tudo. O Brasil está bem representado (nos Jogos). Sempre falo que se fosse o Filipe Toledo ou Gabriel também seria incrível, arrancar todas (as medalhas). Podemos fazer história, acho que o surfe só tem a ganhar com isso, é uma responsabilidade”, aponta.

Reality Show

Na expectativa para o retorno do circuito mundial de surfe, o atleta aceitou um desafio do canal OFFe protagonizou a gravação do programa ‘Parque do Ítalo’. Ao lado de amigos, o surfista mostrou bastidores da rotina nas férias, visitou pontos turísticos de Baía Formosa e relembrou a infância no município paradisíaco do Rio Grande do Norte.

“No início fui vivendo normal e as coisas foram fluindo, a gente começou gravando e foi uma emoção incrível. Podia mostrar quem sou, meu lado brincalhão, e até chato às vezes. Dá para perceber no programa a maneira que me comporto”, afirma.

A estreia do primeiro episódio foi na última quarta-feira (17). Ao longo da série serão exibidas competições, relatos da experiência internacional de Ítalo e mais da intimidade do campeão mundial

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte