Idoso morre após ser atendido no chão de UPA lotada e sem maca em Teresina

A taxa de ocupação de leitos de UTI no Piauí é de 91%

idoso atendido no chão
Legenda: Paciente de 86 anos foi atendido no chão da unidade
Foto: Reprodução

Um idoso com complicações cardiorrespiratórias morreu na tarde da última quarta-feira (17) após ser atendido no chão, por falta de maca, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na zona sul de Teresina.

O resultado do teste de Covid-19 do paciente ainda não foi divulgado.

O paciente tinha 86 anos. Em estado bastante grave, ele chegou à sala vermelha da unidade de saúde trazido nos braços por familiares. Como não havia mais leitos no local, a equipe médica de plantão colocou o paciente no chão e iniciou o processo de reanimação enquanto era providenciada uma maca.

"Devido à gravidade da situação, não era possível interromper o processo de ressuscitação cardíaca para mudar de local", diz nota divulgada pela Prefeitura de Teresina.

De acordo com o poder público municipal, todos os recursos possíveis foram usados para reanimação do paciente. "No entanto, ele já chegou à unidade em estado muito grave e veio a óbito", diz o comunicado.

A foto com o paciente atendido no chão viralizou nas redes sociais.

O estado do Piauí enfrenta colapso no sistema de saúde. Só na quarta, havia 139 doentes com síndrome respiratória grave aguardando na fila para acessar um leito de UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado é de 91%.