Pastor evangélico é assassinado a tiros após se negar a pagar R$ 10 por conserto de energia no PR

No início da confusão, um tiroteio já tinha matado outro homem e deixado quatro feridos

Moradores da região se revoltaram com os ataques criminosos e incendiaram a residência de um suspeito
Legenda: Moradores da região se revoltaram com os ataques criminosos e incendiaram a residência de um suspeito
Foto: Divulgação/ PMPR

Um pastor evangélico foi assassinado a tiros, horas após se negar a pagar R$ 10 por um conserto de um "gato" (energia clandestina), no Estado do Paraná, neste sábado (22). Antes, no início da confusão, um tiroteio já tinha matado outro homem e deixado quatro feridos. As informações são do site G1 Paraná.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar do Paraná (PM-PR), a energia de vários prédios que se utilizam de "gatos" parou de funcionar, no Município de Palmas, na noite de sexta-feira (21). O pastou pediu para um morador consertar a fiação, mas se negou a pagar pelo serviço, que custou R$ 10.

Uma discussão começou entre o pastor e o morador, e outras pessoas interviram. O homem que realizou o conserto da energia saiu e voltou com dois irmãos, todos armados. O trio atirou contra o grupo que estava em frente à igreja.

Quatro homens, de 21, 22, 25 e 32 anos, foram baleados - sendo que o de 25 anos morreu. Um suspeito de atirar também foi baleado, com um tiro no abdômen. Ele foi levado ao hospital, onde foi preso.

Já na madrugada de sábado (22), cerca de quatro homens encapuzados foram até a casa do pastor e o mataram com mais de dez tiros. Depois disso, moradores da região se revoltaram com os ataques criminosos e incendiaram a residência de um suspeito. Os crimes são investigados pela Polícia Civil do Paraná (PC-PR).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil