Ex-presidente Lula é vacinado contra a Covid-19

Lula tem 75 anos e faz parte do grupo prioritário do Plano Nacional de Imunização

lula
Legenda: Ex-presidente Lula se vacinou neste sábado (13)
Foto: Paulo Lopes/AFP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, neste sábado (13), a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O imunizante foi aplicado numa estação de vacinação drive-thru montada pela secretaria da Saúde da cidade de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, onde o ex-presidente mantém uma residência.

Lula tem 75 anos e receberia a primeira dose só nesta segunda-feira (15), mas a prefeitura de São Bernardo do Campo resolveu iniciar a imunização de pessoas entre 75 e 76 anos já neste sábado.

Após se imunizar, Lula gravou um vídeo com o seu cartão de vacinação, que mostra que ele recebeu uma dose da Coronavac, a vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Lula disse estar há um ano em casa por causa da pandemia de Covid-19, e pediu para que a população tenha consciência sobre a crise sanitária, que fez do Brasil uma preocupação mundial pela explosão de casos, internações e óbitos por Covid-19.

"Se você não gosta de você, goste do seu pai, goste da sua mãe, do seu filho, do seu neto, da sua tia, do seu tio, dos seus amigos porque se você pegou, vai passar para frente. Então, nem pegue e nem passe. Esse é o lema", afirmou.

Críticas

O ex-presidente também aproveitou a primeira etapa de sua vacinação para tecer críticas à gestão da pandemia do governo Bolsonaro (sem partido). "Por isso, o presidente da República [Jair Bolsonaro] precisa parar de ser ignorante. O seu ministro da Saúde [Eduardo Pazuello] precisa parar de ser ignorante e parar de tratar as pessoas como se elas fossem ignorantes nesse país".

"Eles têm que aprender a respeitar o sentimento do povo brasileiro e garantir vacina para todo mundo", afirmou Lula. 

O ex-presidente disse estar feliz após ter tomado a primeira dose da Coronavac e espera que ela dê o resultado pretendido para ele e aos demais vacinados porque tudo o que "o povo quer é tomar a vacina para se ver livre desse monstro chamado coronavírus."

O ex-presidente também exaltou o trabalho da Fiocruz e do Butantan. Mas voltou a criticar o governo Bolsonaro pela falta de uma vacina de bandeira nacional contra o coronavírus. "Se tivéssemos um governo que tivesse pensado seriamente e não tivesse brincado e falado tanta bobagem, a gente já estaria produzindo o suficiente para o nosso povo", disse.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil