Barco-hotel naufraga no MS após vendaval e deixa seis mortos; uma pessoa está desaparecida

Embarcação afundou no rio Paraguai. Ventos que atingiram estado chegaram a 94,5 km/h

Barco Carcará, afundado no MS, sobre rio
Legenda: Barco era utilizado com fins esportivos e recreativos na região
Foto: divulgação/Corpo de Bombeiros

Um barco-hotel afundou no Rio Paraguai após um vendaval atingir a cidade de Corumbá, no Pantanal do Mato Grosso do Sul, na tarde dessa sexta-feira (15). Até o começo da tarde deste sábado (16), seis corpos foram localizados, e 14 pessoas, resgatadas após o naufrágio. As informações são do portal G1.

Duas das seis vítimas foram identificadas como Fernando Gomes e Geraldo Alves, ambos passageiros da embarcação, chamada Carcará. O Corpo de Bombeiros do município sul-mato-grossense, distante 415 quilômetros (km), da capital Campo Grande, segue com as buscas para localizar outra pessoa desaparecida.

Conforme o portal UOL, a Marinha informou, em nota, que 14 das 21 pessoas que estavam no barco foram resgatadas.

Ampliação das buscas

Na manhã deste sábado, as buscas receberam incremento da Marinha e de oficiais de Corumbá. Com isso, pelo menos 12 mergulhadores, além de especialistas na área, foram enviados de Campo Grande para a região.

Conforme a Marinha, os ventos chegaram a 45 km/h no local no momento do acidente. O trecho em que o barco — conhecido como de esporte e recreio na região — afundou fica localizado a cerca 10 km de Corumbá.

A identificação dos desaparecidos e até mesmo de quem fazia parte da tripulação, porém, está sendo dificultada. Isso porque a contratação da embarcação normalmente é feita direto com o dono ou um piloteiro, e os dados de quem embarca não costumam ser repassados ao órgão das Forças Armadas.

Vendaval

O vendaval que atingiu o Mato Grosso do Sul fez o céu escurecer em Campo Grande. Uma nuvem de poeira chegou à capital do estado por volta das 14h50 locais, deixando vários estragos na cidade.

Equipes dos Bombeiros, da Defesa Civil e das forças de segurança estão contabilizando os danos nas ruas. Alguns moradores do local compartilharam vídeos do fenômeno nas redes sociais.

Com o fenômeno, foram registrados acidentes de trânsito e destelhamentos em toda a capital sul-mato-grossense. Lá, foram registradas pelo menos 50 ocorrências de queda de árvores.

Além de Campo Grande, os municípios de Dourados, na região sul do estado, e Ponta Porã, a 326 km da capital, também registraram estragos. Em Dourados, a prefeitura decretou situação de emergência.

Os ventos fortes também chegaram aos municípios de Sidrolândia, Aquidauana e Nova Alvorada do Sul. Em Sidrolândia, árvores chegaram a ser derrubadas pela ventania, e alguns pontos da cidade estão sem energia elétrica.

De acordo com o portal UOL, a chuva e os ventos fortes vieram da Patagônia. Estes chegaram a 94,5 km/h, o que derrubou a temperatura de 33 °C para 18 °C em Campo Grande, segundo o MetSul.

Ainda conforme a publicação, a visibilidade na região do aeroporto da cidade foi reduzida para 800 metros devido à poeira formada. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil