Motorista particular

Serviço está cada vez mais acessível, para atender às mais diversas necessidades. Mas é preciso tomar alguns cuidados na hora da contratação.

motorista
Foto: Banco de Imagens

Nem todo mundo tem paciência para enfrentar o trânsito diariamente e ir e vir dirigindo, tendo de atravessar congestionamentos e às vezes lidar, nas ruas, com pessoas estressadas ao volante. Para esses casos e outras necessidades, contratar um motorista particular é uma boa saída. Mas, como todo serviço, é preciso tomar alguns cuidados.

Os motivos para se contratar um motorista particular são muitos e podem ser para atender pessoas que não gostam de enfrentar o trânsito dirigindo, mas  precisam cumprir compromissos fora de casa, levar ou buscar os filhos no colégio, fazer compras em lugares mais distantes da cidade com frequência, ou idosos  que necessitam ir ao médico, por exemplo. O fato é que contratar esse profissional da direção virou uma comodidade que vem ganhando espaço no mercado, principalmente para clientes de classe média.

Outro fator que favorece esse segmento é o custo do serviço, que se tornou mais acessível nos últimos anos. Além disso, por estarem mais capacitados – com cursos como os de direção defensiva, de primeiros socorros etc. – , os motoristas profissionais podem diminuir o risco de multas e acidentes, ajudando o cliente, por exemplo, a obter condições favoráveis na contratação do seguro do automóvel.

Outro aspecto a ser considerado é que ao contratar um motorista particular, é possível ter mais confiança em quem está ao volante e até mesmo fechar pacotes mais baratos, horários e dias que atendam às necessidades do cliente.

Veículo
O primeiro passo é verificar se você irá usar seu próprio carro ou o do motorista. Depois disso, começa a seleção dos candidatos. Se for necessário usar o veículo do motorista, cheque se o modelo atende suas necessidades (por exemplo, se for para uma viagem, o porta-malas precisa ser grande; se tiver de transpostas crianças, é preciso ter lugar para a cadeirinha de segurança etc.).

Seleção
Na hora de escolher o motorista, peça o currículo. Alguns possuem cursos de direção defensiva, o que aumenta a segurança ao dirigir. A indicação de amigos e  familiares é válida, mas também há empresas especializadas em prestar esse tipo de serviço ou sites que mantêm um banco de profissionais autônomos. Pesquise referências do motorista e peça a certidão de antecedentes criminais.

Contratação
É muito importante saber que tipo de vínculo será estabelecido com o motorista: quando ele exerce trabalho contínuo, fica subordinado à unidade familiar e tem salário, deve ser registrado conforme a CLT, com direito a férias, 13º salário e benefícios; se a contratação for esporádica, não se aplica o regime de contratação.

Definições
Acerte todos os preços, distâncias e horários antes fechar o negócio. Enumere tudo em um contrato, mesmo se o profissional for autônomo e não tiver vínculo empregatício.

Seguro
Após observar todos esses detalhes, lembre-se de manter o seguro do automóvel em dia. Isso é imprescindível, garantindo a tranquilidade para sua família e para os seus prestadores de serviços.

Quer investir na carreira?
Para quem pretende se tornar um motorista autônomo, algumas dicas são muito importantes. Em primeiro lugar, o bom motorista guia e manobra veículos de várias marcas e modelos, com conhecimento sobre tipos de carros de sua categoria. Ele também conduz focado na segurança e na prevenção de acidentes,  consciente de sua obrigação de ser proativo se algum imprevisto acontecer.
Veja mais requisitos para o bom motorista particular:
. Conhecer as regras de direção defensiva, conduzindo o veículo com responsabilidade e atenção;
. Respeitar todas as regras de trânsito (sinalização das vias, limites de velocidade, etc.);
. Ser pontual e responsável, cumprindo prazos;
. Manter o equilíbrio e a calma, jamais se envolvendo em brigas de trânsito e disputas;
. Fazer constantemente cursos de aperfeiçoamento e treinamentos, cursos de reciclagem e outras qualificações;
. Manter a boa apresentação, a vestimenta limpa e adequada e a higiene pessoal;
. Acima de tudo, ter respeito com aqueles que estão contratando seus serviços e seu patrimônio, no caso, o veículo.