Mindfulness e seus benefícios

Confira mais detalhes sobre essa técnica a seguir.

mindfulness-mulher-faz-mudra

O mindfulness é uma tendência mundial, já adotada em empresas e diversas instituições de ensino pelo mundo com projetos nas áreas de saúde e educação. Mas também traz benefícios a quem o pratica regularmente, mesmo de forma individual.

Atenção plena
O mindufness é uma capacidade que todos temos de “prestar atenção de uma forma intencional ao momento presente sem julgamento”. Esta definição é de Jon Kabat-Zinn, idealizador desse formato da atenção plena, explica o Dr. Áthila Campos Girão, fundador do Centro Cearense de Mindfulness (CCM) e do Instituto de Pesquisa e Ensino em Mindfulness e Neurociências (IMIND).

Vitor Friary, psicólogo comportamental e Diretor Clínico do Centro de Mindfulness do Rio de Janeiro, diz que a prática de mindfulness consiste em observar o presente de forma sustentada e receptiva, praticando a atenção, a consciência e qualidades como a bondade e a compaixão.

“Além disso, a implementação das técnicas de mindfulness na rotina pode melhorar aspectos como o bem-estar psicológico, os níveis de estresse e os sintomas psicológicos da dor crônica, como, por exemplo, a ansiedade e a depressão”, argumenta Vitor Friary.

Áthila Campos Girão, que também é instrutor dessa prática, comenta que o mindfulness não é meditação, mas a inclui. A técnica foi desenvolvida inicialmente para pacientes hospitalizados com dores crônicas e tem, de acordo com o instrutor, diversas comprovações científicas de seus benefícios.

Benefícios
Entre os efeitos benéficos estão a diminuição do estresse, da ansiedade, da depressão, da dor e de doenças crônicas.
A prática pode ser vivenciada por meio do programa inicial de oito semanas com um encontro semanal de duas horas e, no cotidiano, com técnicas formais e informais e por meio do uso de aplicativos.

Vitor Friary reforça que, de acordo com a literatura, a prática de mindfulness pode trazer benefícios significativos no tratamento das dores crônicas, como redução da dor e do estresse, melhora na qualidade de vida, manejo da dor e melhora do funcionamento diário e no comportamento diante da dor.

Orientações
Os interessados podem procurar o Centro Cearense de Mindfulness (CCM), em Fortaleza, e fazer buscas em sites reconhecidos nacionalmente vinculados a instituições reconhecidas, recomenda Áthila Campos. Ele também sugere assistir a uma aula introdutória nos diversos serviços oferecidos pelo CCM. “Cada vez mais pessoas têm curiosidade sobre o tema e comparecem em peso às aulas introdutórias e a palestras frequentes que ministro em universidades e empresas públicas e privadas”, argumenta.

mindfulness-ilustração

Para crianças
Segundo Vivian Wolff, Coach de Vida e Carreira e formada em Mindfulness pela Georgetown University Institute for Transformational Leadership, a prática também é bastante útil com os pequenos, para ajudá-los a desenvolver foco e atenção. “A prática de mindfulness é um recurso suave e fácil para aumentar a concentração, podendo ser inserido na rotina das crianças, trazendo benefícios duradouros de desenvolvimento, quando praticado regularmente”, afirma.

Ela orienta que a atividade deve ser feita de forma lúdica, com uso de brinquedos, objetos simples, alimentos, movimentos leves e música. No começo, sempre de forma curta (de quatro a cinco minutos), para que a criança vá se acostumando com a prática aos poucos. Vivian ensina dois exercícios para introduzir mindfulness aos pequenos. Antes de começar, certifique-se de desligar ou silenciar qualquer distração, como televisão, videogame e celulares, recomenda a profissional.

EXERCÍCIOS
1. Amigos da respiração

Essa atividade serve para desenvolver a atenção plena por meio da consciência do corpo e dos movimentos da respiração. Peça para seu filho deitar e colocar um bichinho de pelúcia em cima de seu estômago. Diga para ele respirar profundamente, enchendo e esvaziando a barriga, prestando atenção no sobe e desce do bichinho durante os movimentos de inspiração e expiração. Após a percepção do movimento, diga a ele que fique assim por um ou dois minutos, respirando normalmente, apenas notando o sobe e desce do brinquedo.

2. Ondas no mar
Essa atividade serve para aumentar a consciência e o foco na respiração. Peça para seu filho desenhar várias ondas bem altas em um papel, daquelas contínuas, que treinam o grafismo infantil. Depois, peça para ele traçar o desenho com o dedinho, inspirando quando estiver no pico da onda e expirando quando estiver descendo a onda. Faça em todas as ondas do papel e, se quiser, repita.

DICAS
Exemplos de falta de mindfulness nas atividades diárias:

1. Correr para realizar qualquer atividade sem estar atento durante a execução;
2. Engolir a comida rapidamente (geralmente em excesso) enquanto assiste à televisão ou conversa, sem estar atento ao processo de comer;
3. Quebrar ou deixar cair coisas, sofrer acidentes ou esquecer-se de alguma atividade que teria que realizar por descuido ou por estar pensando em outra coisa;
4. Incapacidade de perceber sentimentos, tensão física ou desconfortos sutis experimentados a cada dia;
5. Se vê falando sozinho ou, por vezes, continuamente pensando no passado ou no futuro, incapaz de desfrutar o momento presente;
6. Julgar o que nos acontece (como bom ou ruim, agradável ou desagradável) e, secundariamente, manter ou rejeitar a experiência.
Fonte: centrocearensedemindfulness.com.br