dataLayer = [{ 'Assinante': 'Não' }];

Salto de qualidade

Um dos polos de conexão de telecomunicação mais importantes do mundo, Fortaleza ganhará um Centro de Competências para Transformação Digital. Será o primeiro do País e seu objetivo será capacitar e qualificar jovens nas áreas de educação, pesquisa, desenvolvimento e inovação. O equipamento será produto de um acordo celebrado pelo Governo do Ceará com a multinacional norte-americana Amazon Web Services (AWS), mas será, além disso, mais uma positiva consequência do Hub de Telecom instalado e em operação na Capital cearense, onde se juntam 12 cabos submarinos de fibra ótica que a ligam aos EUA, Europa e África. É esse Hub que está a atrair a atenção e os investimentos de grandes empresas internacionais que atuam na área da Tecnologia da Informação.

Há um aspecto inovador na parceria do Governo cearense com a AWS, pois o Centro de Competências para Transformação Digital acelerará o projeto de fazer do Ceará o primeiro Estado brasileiro a ter digitalizados, em 2022, todos os seus serviços públicos. Assim, daqui a dois anos, será possível reduzir ou mesmo extinguir, com um clique, rotinas que hoje ainda consomem tempo e paciência do contribuinte e do servidor público. Se a tecnologia existe para facilitar a vida das pessoas e tornar mais ágil e descomplicada sua relação com o Governo – usemo-la.

Mas a modernidade que as novas tecnologias descobrem para o mundo só pode ser aproveitada se o Estado, indutor do desenvolvimento, mergulhar também na onda da inovação, para o que a melhor alternativa – como ensinou a Coreia do Sul – é investir na educação. Aqui, aliás, isto tem sido feito não só pelo Governo, mas por algumas prefeituras municipais, sendo exemplo os últimos levantamentos que, mais uma vez, colocaram o Ceará em destacada posição: das 100 melhores escolas do ensino fundamental do País, 77 são cearenses. 

Esses centros de excelência do ensino público que dão orgulho ao povo do Ceará devem ser expandidos para que, em todo o Estado, seja esse o padrão da educação básica. Já temos o Cinturão Digital, que envolve com fibra ótica toda a geografia estadual, permitindo que, nas salas de aula das crianças e dos adolescentes, tudo aconteça por meio do computador, hoje uma ferramenta indispensável para o melhor e mais rápido aprendizado. Então, estamos avançando. 
Um aspecto também positivo e alvissareiro, no caso particular do Ceará, é a convergência dos objetivos que hoje unem o poder público, a iniciativa privada e a academia. A UFC, a Uece e a Unifor, para citar as três maiores universidades do Ceará, uniram-se ao setor produtivo, e suas pesquisas – que agregam inovação tecnológica – começam a voltar-se para o que necessitam a indústria e a agropecuária, como acontece nos países mais desenvolvidos. Há cursos sendo criados que atendem a demandas presentes e do futuro próximo.

A Amazon Web Services é bem-vinda ao Ceará, que lhe oferece uma juventude ávida por inovação e um empresariado disposto a consumir as novidades da tecnologia. Na esquina do Atlântico, equidistante da África, da Europa e dos Estados Unidos, Fortaleza é uma metrópole pronta para um novo salto de qualidade, e sua gente trabalhadora está disposta a enfrentar esse desafio.


Assuntos Relacionados