O Ceará fez um desses jogos especiais

Confira a coluna deste domingo (10) do comentarista Wilton Bezerra

Fernando Sobral, Mendoza e Lima, do Ceará, comemoram gol marcado contra o Palmeiras no Allianz Parque, em São Paulo
Legenda: Ceará venceu o Palmeiras neste sábado (9) com show de Mendoza no Allianz Parque, em São Paulo
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Existem jogos especiais na trajetória de um time.

Para isso, uma equipe tem que ser tomada por um espírito indomável.

Não há uma explicação para essas facetas que o futebol apresenta.

O Ceará fez um desses jogos especiais, dentro do Allianz Parque, e demoliu um Palmeiras poderoso, por apenas 3 x 2.

Sim, o placar foi generoso com o Alviverde, que esteve perto de sofrer um placar humilhante.

O alvinegro, mercê de sua altivez e atuações soberbas, como a de Mendonça, fez três gols e perdeu chances de dobrar essa vantagem na segunda fase.

Desarticulado, o Palmeiras foi um time de veias abertas no seu campo de defesa

Vina, em grande partida, Mendonça, endemoniado, e Erick tiveram seguidas oportunidades de elastecer o placar.

Os contra-ataques do Ceará se sucederam, alicerçados pelos desarmes constantes das tentativas palmeirenses.

O jogo frenético exigiu modificações de lado a lado, sendo que Dorival Jr. acertou mais a mão.

Um zagueiro, Lucas Ribeiro, foi quem marcou o terceiro gol.

O Palmeiras, a partir do seu treinador Abel Ferreira, fez pressão constante sobre a arbitragem.

Confusões não faltaram à borda do campo.

Mas, com uma coisa chamada coragem, o Ceará ultrapassou todas as dificuldades que se apresentaram e marcou um resultado espetacular, em cima de um dos favoritos para o título do Brasileiro.

Nino, Bruno, Sobral e Richard cumpriram destacadas atuações.

Foi um bom jogo, empolgante pela disputa e pelos cinco gols marcados.