Empate foi judiação com o Ceará

Confira a coluna desta quarta-feira (16) do comentarista Wilton Bezerra

Atletas de Sport e Ceará disputam bola
Legenda: O Ceará dominou o Sport ao longo do jogo, mas não saiu com a vitória
Foto: Kid Júnior / SVM

O Ceará dominou o Sport, de cabo a rabo.

Realizou tramas ofensivas rápidas e de aproximação.

Mendonça (guardando mais o lado esquerdo), Vina e Zé Roberto fizeram um excelente primeiro tempo.

As oportunidades de estufar as redes do Sport ganharam sequência frenética.

Só que o grandalhão Mailson, goleiro rubro-negro negro, não permitiu festa no seu terreiro.

Das várias defesas que fez, três delas foram sensacionais.

Uma das quais, com o pé.

Na segunda fase, o Sport, que nada mais foi do que um mutirão defensivo, encolheu-se ainda mais.

O Ceará exagerou nas jogadas aéreas e não criou chances como na fase inicial.

Não entendemos a saída de um zagueiro (Messias) para entrada de outro (Gabriel Lacerda).

Mesmo porque o Sport teve um jogador expulso (Fábio), aos 28 minutos do segundo tempo.

Nas outras alterações, valeu a entrada de Eric, embora não tenha parecido correto tirar Mendonça e Zé Roberto.

Tem quem ache que não existe placar injusto no futebol.

Acho que existe, sim, e o placar em branco não fez justiça ao Ceará.