Ceará 2 x 2 Bragantino: o jogo mais emocionante do ano

Alvinegro estava perdendo por 2 a 0 e buscou o empate no apagar das luzes

Gabriel Lacerda sem camisa comemora gol marcado
Legenda: Gabriel Lacerda foi novamente decisivo para o Ceará
Foto: Felipe Santos/CearaSC

Não sei por onde começo a falar sobre esse Ceará 2 x 2 Bragantino, cujos efeitos do seu arrebatamento ainda são sentidos.

De repente, uma frase de Nelson Rodrigues aparece como bóia de salvação para o comentarista: “A velocidade é um prazer dos cretinos”.

Claro, que, o maior frasista do Brasil não se referiu ao futebol.

Entanto, tivesse o velho Nelson assistido o jogo do Castelão e a frase se referisse ao ritmo da partida, tenho certeza de que faria uma concessão.

O maior jogo do ano em emoção teve uma velocidade perene inigualável, auxiliada pela fúria de dois times que brigaram até o final do tempo dado para os descontos.

Uma velocidade na disputa que não tisnou o futebol na sua essência.

O Bragantino aproveitou dois vacilos do Ceará e não concedeu o perdão.

O corpo do zagueiro Fabrício Bruno serviu para que as finalizações de Gabriel Santos e Gabriel Lacerda penetrassem do gol do Bragantino.

O cerco que o alvinegro impôs ao time paulista, no segundo tempo, foi uma dessas batalhas definitivas contra a judiação do placar adverso.

Fosse uma peça teatral, ao final do jogo, o público sairia fascinado, tomado pela emoção e gritando: “O Autor, O Autor, o Autor”!

Ah, sim, decidi que compreender a arbitragem e suas regras atuais é esforço inútil.
Viva o futebol.