Apesar de acenos de Roberto Cláudio, Camilo indica que seguirá PT no rompimento

Segundo o presidente do partido, Conin, o ex-governador deu aval para nota crítica ao PDT

Legenda: Ex-aliados, Camilo Santana e Roberto Cláudio devem estar em palanques diferentes na campanha eleitoral
Foto: Arquivo/Diário do Nordeste

Apesar de Roberto Cláudio (PDT) declarar que buscará o ex-governador Camilo Santana (PT) para uma aproximação política, o Partido dos Trabalhadores, em nota, rechaçou a possibilidade de conversas entre os dois partidos. 

De acordo com o presidente estadual do partido, Antônio Filho, conhecido como Conin, Camilo deu aval para a resolução aprovada em reunião do diretório nesta terça-feira (19) que descarta a possibilidade de composição.

No texto, o partido faz duras críticas ao PDT e acusa que o rompimento da aliança é uma responsabilidade do ex-aliado. "O PDT se fechou em copas. Tratou todas as tentativas de diálogo prévio à sua escolha como intromissão indevida", diz trecho da nota.

O ex-governador, segundo Conin, marchará com o PT nas decisões que forem tomadas nos próximos dias.

O ex-governador expressou sua concordância com a nossa resolução, reiterou o seu compromisso com o PT, disse que está firme com o PT e expressou para o diretório o alinhamento da posição do PT com a sua posição. Hoje essa resolução traduz a posição do PT, mas traduz também o aval do ex-governador Camilo a essa resolução, e nós vamos, sob a liderança dele, dialogar com os demais partidos que também se sentem excluídos desse processo para definir o nosso caminho 
Conin
Presidente do PT Ceará

Reunião do diretório reforçou que o fim da aliança é um caminho sem volta, e que ouvirá partidos aliados que se sentiram excluídos das definições do PDT.

"Prevaleceu a arrogância, o capricho e a expressão de mando que subjugou os interesses dos cearenses à obsessão de poder de um só. Esse veto materializou ainda o rompimento tácito e unilateral da aliança até então estabelecida", diz nota do PT.

Logo depois de definida a indicação de Roberto Cláudio pelo PDT, na segunda-feira (18), o ex-prefeito declarou que buscaria o ex-governador para garantir uma aliança mais ampla possível.

"A primeira tarefa nossa agora é celebrar e construir nossa unidade interna, depois disso procurar também, humildemente, todos os nossos aliados que compõem a nossa aliança hoje, procurar o ex-governador Camilo Santana, procurar todo mundo para conversar e manter a aliança o mais ampla possível", disse Roberto Cláudio.

Diálogo

Com o fim do diálogo com o PDT, o PT agora vai discutir o futuro com MDB, PP, PV e PCdoB. O ex-governador inclusive participa de reunião com os presidentes dos partidos na noite desta terça.

O PT tem buscado não tropeçar no discurso. A estratégia é para não seguir o mesmo "erro" do PDT, que seria tomar decisões sem ouvir os aliados.

O consenso é que o ex-governador Camilo liderará esse processo de candidatura que está sendo construída com partidos que antes integravam o grupo de apoio ao PDT.

Com informações do repórter Igor Cavalcante



Assuntos Relacionados