Quais são as cidades do Ceará com maior potencial de consumo em 2022

Estudo da IPC Maps mostra que o Estado tem potencial de R$ 160 bilhões

Vista aérea da cidade de Fortaleza
Foto: Gustavo Pellizzon/Diário do Nordeste

A população do Ceará tem um potencial de consumo de R$ 160 bilhões, revela o estudo IPC Maps 2022. Mesmo com os percalços do pós-pandemia, o resultado é superior ao de 2021, quando o indicador marcava R$ 142 bilhões. O estado é o 10º do país com a maior cifra.

Entre os municípios cearenses, Fortaleza tem, disparadamente, o maior potencial, com R$ 69,2 bilhões, quase 10 vezes acima do segundo colocado, Caucaia (R$ 7 bi). Juazeiro do Norte ocupa a primeira colocação entre as cidades do interior. Os dados regionalizados foram obtidos com exclusividade por esta Coluna.

  • 1º - Fortaleza: R$ 69,3 bilhões
  • 2º - Caucaia: R$ 7 bilhões
  • 3º - Juazeiro do Norte: R$ 4,8 bilhões
  • 4º - Maracanaú: R$ 4,5 bilhões
  • 5º - Sobral: R$ 3,6 bilhões
  • 6º - Crato: R$ 2,3 bilhões
  • 7º - Maranguape: R$ 2,1 bilhões
  • 8º - Iguatu: R$ 1,8 bilhão
  • 9º - Itapipoca: R$ 1,5 bilhão
  • 10º - Pacatuba: R$ 1,5 bilhão

Nordeste é destaque

Neste ano, o Nordeste se destacou e recuperou a vice-liderança no ranking de consumo entre as regiões brasileiras.

Para Marcos Pazzini, sócio da IPC Marketing Editora e responsável pela pesquisa, a volta de turistas, tanto brasileiros quanto estrangeiros, bem como a injeção de programas sociais, podem explicar o crescimento e a tomada do segundo lugar que antes pertencia ao Sul.

Como é feita a pesquisa

O IPC Maps é o único estudo com números absolutos do potencial de consumo por categorias de produtos para todos os 5.570 municípios do País, com base em dados oficiais, através de versões em softwares de geoprocessamento. O trabalho traz múltiplos indicativos dos 22 itens da economia.

 



Assuntos Relacionados