Prova de vida do INSS: mais de 660 mil aposentados no Ceará podem ter benefício bloqueado

Obrigatoriedade da prova de vida retorna no dia 1º de junho; saiba como fazer o procedimento

Aplicativo INSS e dinheiro ao fundo
Legenda: Estratégia beneficia trabalhadores que contribuíram 15 anos até 1994
Foto: Shutterstock

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem ficar atentos ao retorno da obrigatoriedade de realizar a prova de vida, a partir de 1º de junho. Somente no Ceará, mais de 660 mil beneficiários estão pendentes para fazer o procedimento, de acordo com informações do INSS.

Pessoas incluídas neste grupo, caso não façam a prova de vida no tempo correspondente, conforme o calendário estabelecido pelo INSS, devem ter o benefício bloqueado até a regularização da situação.

Do total de 1,5 milhão de beneficiários no Ceará: 

  • 559 mil fizeram a prova de vida em 2020 e estão com situação normalizada
  • 353 mil fizeram a prova de vida em 2021 e estão com situação normalizada
  • 660 mil fizeram a prova de vida há mais de um ano e estão pendentes

Os primeiros bloqueios serão efetuados contra benefícios de quem foi convocado a fazer a prova de vida pela internet, e não o fez.

O segurado convocado para utilizar a biometria facial que ainda não realizou o recadastramento deve acessar o aplicativo Meu INSS até o dia 31 de maio.

Depois disso, será a vez dos beneficiários que estão com a prova de vida vencida desde março/abril de 2020. 

CALENDÁRIO DA PROVA DE VIDA

A partir de 1º de junho, os demais segurados terão de ir aos bancos para realizar a comprovação de vida. Este cronograma deve ocorrer conforme a escala do mês de aniversário. Confira as datas: 

  • Aniversário em março e abril/2020 - Nova prova de vida em junho/2021 
  • Maio e junho/2020 - Nova prova de vida em julho/2021 
  • Julho e agosto/2020 - Nova prova de vida em agosto/2021 
  • Setembro e outubro/2020 - Nova prova de vida em setembro/2021 
  • Novembro e dezembro/2020 - Nova prova de vida em outubro/2021 
  • Janeiro e fevereiro/2021 - Nova prova de vida em novembro/2021 
  • Março e abril/2021 - Nova prova de vida: dezembro/2021

Como fazer a prova de vida

Prova de vida digital

O procedimento de prova de vida digital utiliza a tecnologia de reconhecimento facial para identificar o beneficiário. Veja abaixo o passo a passo: 

  • Faça o download do aplicativo Meu INSS e, em seguida, o login; 
  • Uma mensagem avisando que chegou a hora de realizar a prova de vida deve aparecer, com um botão nomeado “Instale o Meu gov.br”; 
  • Clique em “Autorizações”, selecione a pendência e clique em “Autorizar”; 
  • Para tirar a foto, o aplicativo pedirá para utilizar a câmera do celular para tirar fotos e fazer vídeos. Escolha “Permitir”; 
  • O sistema também solicitará uma informação do documento que está no cadastro do governo, como a data de emissão da CNH digital. Informe; 
  • Em seguida, posicione o rosto no centro do círculo na tela do celular. O sistema solicitará que o usuário faça alguns movimentos; 
  • Uma barra azul indicará quantos segundos faltam para a conclusão dos movimentos e, em seguida, a prova de vida será concluída. 

Prova de vida em banco

Aposentados e pensionistas que tiverem a biometria cadastrada poderão usar qualquer caixa eletrônico para recadastrar a senha, tendo em vista que muitos bancos aceitam qualquer transação realizada como prova de vida.  

No caso dos beneficiários sem biometria é possível ir à agência bancária, com CPF e documento com foto, em horário alternativo. 

Correntistas do Banco do Brasil podem ainda fazer a prova de vida por aplicativo de celular, sem sair de casa. 

PROVA DE VIDA EM DOMICÍLIO 

O INSS permite ainda que alguns beneficiários realizem a prova de vida em domicílio, sendo realizado por meio da visita de um funcionário do órgão à casa do segurado. 

Esse direito é garantido a maiores de 80 anos e a pessoas a partir de 60 anos que possuam dificuldade de locomoção. É preciso comprovar essa condição de saúde por documento médico. 

O atendimento deve ser agendado pelo site Meu INSS ou pelo telefone 135.