M. Dias Branco quer ganhar fatia de mercado no Sudeste e no exterior

Empresa cearense possui 60% do mercado do Nordeste e 20% no Sudeste

Foto: Divulgação
Página apoiada por:

A M. Dias Branco está mirando, dentro de sua estratégia de expansão, um ganho de fatia no mercado do Sudeste, onde hoje detém em torno de 20%. Esta é uma das frentes prioritárias da companhia, segundo Gustavo Theodozio, vice-presidente de investimentos e controladoria.

O executivo foi um dos painelistas do M7 Summit, realizado na quinta-feira (20), em Fortaleza. Ele frisou que a gigante de massas e biscoitos possui 60% do share no Nordeste, região na qual possui maior dominância.

Veja também

Mercado internacional

Conforme Theodozio, outra avenida crucial para a companhia é o crescimento no mercado internacional. Ele ressaltou que 60% dos custos da M. Dias Branco são referentes a commodities, como trigo e soja, que são atreladas ao dólar, enquanto a receita da empresa é majoritariamente vinculada ao real.

Aumentar a participação do dólar no faturamento, diz ele, colocaria a empresa em uma situação mais confortável, daí a estratégia de conquistar terreno em outros países.

A M. Dias Branco possui marcas como Adria, Piraquê, Richester, Estrela, Fábrica Fortaleza, Jasmine e diversas outras.

O M7 Summit também contou com a participação de Bruno Girão, CEO da Alvoar Lácteos, Aderson Uchoa, CFO da Solar Coca-Cola, Flávio Ibiapina, diretor administrativo da Unimed Fortaleza, Aline Ferreira, vice-presidente da Aço Cearense e Aleksandro Oliveira, CFO do Grupo Edson Queiroz.



Assuntos Relacionados