Empréstimo consignado do INSS tem novas regras a partir de hoje

Limite volta a ser reduzido para 35% da renda dos aposentados. Veja outras medidas

pessoa segurando dinheiro
Legenda: Medidas temporárias para flexibilizar o consignado deixam de valer
Foto: Arquivo/Diário do Nordeste

A partir de hoje (31), o limite do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) volta a ser de 35% do valor do benefício.

A margem máxima foi ampliada para 40% em uma medida temporária de socorro tomada no contexto da pandemia.

Outra flexibilização foi a possibilidade de alargar o prazo de financiamento do consignado para até 84 meses. Antes, o limite era de 72 meses.

Os tomadores do crédito também podem, até 31 de dezembro, contrair até 9 empréstimos com diferentes instituições. O limite cai novamente para 6 a partir do primeiro dia do próximo ano.

COMO FICAM AS REGRAS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO

  • Limite consignável volta a ser de 35% do benefício
  • Prazo máximo de financiamento volta a ser de 72 meses
  • Limite de 6 empréstimos com diferentes instituições
  • Carência de 90 dias para novos segurados pedirem o consignado

COMO FUNCIONA O CONSIGNADO?

Uma das principais modalidades de crédito pessoal do País, o crédito consignado tem juros mais baixos por descontar os valores diretamente da aposentadoria, pensão ou salário dos beneficiários.

A taxa média é de:

  • 1,4% ao mês para servidores públicos;
  • 1,7% ao mês para beneficiários do INSS;
  • 2,3% ao mês para trabalhadores da iniciativa privada.


Assuntos Relacionados