Ceará regulamenta empresa que vai gerir mais de 7 mil imóveis estaduais

Cearapar fará gestão de ativos, como prédios, terrenos, investimentos e outros

Foto do Palácio Abolição
Legenda: Ceará terá gestão profissional dos bens estaduais
Foto: Arquivo/Diário do Nordeste

O Governo do Estado publicou, no Diário Oficial, decreto que regulamenta a Companhia de  Participação e Gestão de Ativos do Ceará (Cearapar).

O objetivo da empresa é otimizar a utilização de recursos e a gestão de bens do Estado, com destaque para os imóveis, e reduzir os custos de contratos de órgãos e entidades.

Outra incumbência da Cearapar será a "intermediação, o relacionamento e a contratação de agências de classificação de risco (rating) para o Ceará".

O Estado possui mais de 7 mil bens, e a gestão profissional desse patrimônio, seja com venda, alienação e aquisição de ativos, pode contribuir para robustecer o caixa cearense. O valor deste conjunto de bens ainda é desconhecido.

Capital social

Conforme o decreto, o capital social da Cearapar - ou seja, o valor investido que será colocado à disposição pelos sócios - será de R$ 5 milhões, tendo como acionistas o Estado (majoritário) e a Adece.

A intendência da nova empresa será de responsabilidade de um Conselho de Administração, o qual terá de 7 a 11 membros, e uma diretoria, de 3 a 5 integrantes.



Assuntos Relacionados