Após anúncio de fechamento da Troller, Toyota é esperança para o Ceará

Além de buscar novo investidor que poderia manter a fábrica da Troller ativa, Estado negocia com a Toyota outros empreendimentos na área automobilística

Legenda: Maioria dos interessados por carros da Troller já possuem um veículo da marca
Foto: Divulgação

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Ceará, Maia Júnior, disse à coluna que o Estado tem uma reunião marcada para este mês de janeiro com executivos da Toyota para retomar as tratativas sobre potenciais investimentos da marca japonesa no Estado.

As negociações, informou Maia, foram interrompidas em outubro, por conta dos efeitos da pandemia. Inicialmente, o projeto é que a Toyota instale no Ceará um centro de distribuição de peças. Mas há conversas para que, numa fase mais avançada do investimento, o Estado se torne sede de uma montadora de veículos híbridos ou elétricos.

Tais diálogos não têm relação direta com o fechamento da fábrica da Troller, em Horizonte, anunciado ontem pela Ford, mas constituem uma esperança de fortalecimento da indústria automobilística cearense para o futuro.

Repensar o modelo

Na avaliação de Maia, diante da saída de marcas importantes do País, como a Mercedes-Benz e a Ford, a saída para a indústria automobilística é repensar o modelo produtivo convencional, e, neste sentido, o Ceará tem trabalhado com foco em atrair uma cadeia ligada à produção de veículos sustentáveis.

"A Europa vai substituir o uso de todos os combustíveis fósseis até 2030 na área de transporte. São sinais de uma nova indústria automobilística", diz o secretário, citando também o crescimento da Tesla, cujo fundador, Elon Musk, tornou-se o homem mais rico do mundo.

Investidor para a Troller

Como as negociações com a Toyota ocorrem no sentido de atrair empreendimentos completamente novos ao Ceará, paralelamente, o Estado buscará, junto com a Ford, um investidor para manter a fábrica da Troller, em Horizonte.

De acordo com Maia, o cenário é difícil para o setor, mas o Ceará tem uma vantagem em relação às outras unidades da empresa no Brasil, pois a fábrica de Horizonte será a única a seguir operando até o fim do ano. "O Governo do estado vai procurar uma saída para a Ford com a chegada de um investidor, apesar do difícil momento".