A colaboração como chave contra os impactos da pandemia

Prioritariamente a Rede Cuca atende jovens entre 15 e 29 anos, mas também oferta atividade e serviços para o público em geral
Legenda: Prioritariamente a Rede Cuca atende jovens entre 15 e 29 anos, mas também oferta atividade e serviços para o público em geral
Foto: Arquivo pessoal

Essa semana estive com o Secretário de Juventude, Davi Gomes, visitando o Cuca do José Walter.

Para quem não é de Fortaleza, a Rede Cuca é composta por quatro Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cucas), mantidos pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude.

Os equipamentos ofertam cursos, práticas esportivas, produções na área de comunicação, atividades culturais, como sessões de cinema, espetáculos teatrais, dança, eventos e festivais. Além disso, também oferece atividades que fortalecem o protagonismo juvenil e realizam a promoção e garantia de direitos humanos. Prioritariamente a Rede Cuca atende jovens entre 15 e 29 anos, mas também oferta atividade e serviços para o público em geral.

Estabelecemos com a Secretaria da Juventude, através da Rede Cuca, parcerias nesse momento emergencial para fortalecer as doações e a medida que algumas atividades possam ser realizadas, vamos também promover ações que ampliem o alcance da Rede Cuca nos territórios onde a Cufa atua.

Hoje, depois de 16 meses atuando na pandemia, são mais de 200 favelas em Fortaleza e mais de 150 no Estado. Levamos para as comunidades do gás de cozinha ao chip telefônico e do ovo de páscoa ao panetone. Foram mais de 76 mil cestas básicas, transferência direta de renda por meio dos mais de 3.000 mil "Vale Mãe", totalizando 304 mil pessoas atendidas.

Tivemos que reativar o programa, mães da favela, diante da fome que assola principalmente as mulheres nas favelas e periferias do país. Parceria é a palavra-chave para enfrentar os desafios tão complexos e problemas estruturais que se agravam nos territórios onde atuamos.

Desde o início, temos buscado, junto ao setor privado e ao setor público, apoio para ampliar esses atendimentos, fortalecer a logística de funcionamento, adicionar mais ações e benefícios para as favelas.

Essa parceria com a Secretaria de Juventude de Fortaleza ocorre em boa hora, na qual juntamos as capilaridades, acesso e mobilização da CUFA e suas potências aos serviços e projetos ofertados pela maior rede de juventude do país.

Seguiremos firmes, pautando nossa agenda pública, agregando parceiros e atendendo a quem mais precisa e com urgência de panelas cheias.

*Esse texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor.