Vôlei brasileiro, favorito ao ouro, estreia com jogador que vem sendo destaque também na Internet

Ponteiro Douglas Souza já tem ouro olímpico e explodiu essa semana, após postar vídeos descontraídos nas redes sociais

Seleção masculina inicia caminhada em busca do tricampeonato olímpico
Legenda: Seleção masculina inicia caminhada em busca do tricampeonato olímpico
Foto: Divulgação

Quem acompanha o vôlei, com certeza conhece o ponteiro Douglas Souza. Aos 25 anos, ele já se destacava em quadra e agora ganhou espaço também fora delas, ao apresentar de maneira espontânea e descontraída os bastidores da preparação olímpica da seleção masculina.

Desde a década de 90, o espaço do vôlei no coração dos brasileiros é crescente. Entre os homens, a sequência de títulos e medalhas vem encantando gerações. Nas últimas três Olimpíadas, o Brasil sempre esteve na final, foram duas pratas e um ouro. Apesar disso, faltava uma figura carismática, como Douglas, que trouxesse para a modalidade até mesmo quem, até então, não entendia nada do funcionamento e regras, por exemplo.

A figura do atleta tem um papel-chave em relação à representatividade. Nas Olimpíadas, então, isso ecoa. É chance para sonhar em chegar ali, assim como os ídolos. É estímulo para quem não via um semelhante e achava não ter oportunidade.

Douglas Souza é destaque na ponta do Brasil e na Internet
Legenda: Douglas Souza é destaque na ponta do Brasil e na Internet
Foto: Divulgação

Essas, que são as Olimpíadas da reconstrução, são também a chance para o mundo voltar a ter um alento. No exemplo do esporte, isso se consolida. Os Jogos, apesar das adversidades, vêm para valorizar a persistência dos atletas, que tiveram o sonho adiado em um ano e a rotina de treinos e competições alterada.

Voltando ao vôlei, Douglas e a seleção masculina entram em quadra daqui a pouco (23h05-horário de Brasília), contra a Tunísia. É a caminhada pela manutenção do título olímpico que, com certeza, contará com muitos torcedores a mais do que no início da semana.

Cearenses nas Olimpíadas

Nesta sexta-feira (23), já tem cearense entrando em quadra. É o tenista, Thiago Monteiro, que enfrenta o alemão Jan-Lennard Struff.

Tem representante do Estado estreando também no mar. Silvana Lima vai em busca da medalha e tem chances de conquistar uma vaga no pódio. Assim como Rebecca, que ao lado da mineira, Ana Patrícia, entra em quadra no domingo, em busca de manter a tradição de medalhar, do vôlei de praia.

Silvana Lima é esperança de medalha cearense em Tóquio 2020
Legenda: Silvana Lima é esperança de medalha cearense em Tóquio 2020
Foto: Divulgação

Nos próximos dias, os outros oito representantes do Estado também entrarão nas disputas em busca de repetir o feito conquistado por "cearenses", apenas no vôlei de praia. Shelda, que jogava com Adriama Behar, tem duas pratas (2000 e 2004); Márcio Araújo conquistou a prata em 2008; e as cearenses de coração, Juliana e Larissa, ficaram com o bronze, em 2012.