Secretário nega aplicação de vacinas vencidas e diz que episódio não tem impacto na imunização

Milhares de doses vencidas teriam sido aplicadas em todo o País; segundo Dr. Cabeto, as vacinas aplicadas no Ceará são seguras

Cabeto em entrevista ao Sistema Verdes Mares
Legenda: A informação de que havia supostamente a aplicação de doses de vacina vencida forçou uma reunião de urgência da Sesa nesta terde
Foto: Fabiane de Paula

O secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto Martins Rodrigues, assegura que todas as doses da vacina AstraZeneca aplicadas no Ceará estavam dentro do prazo de validade e que a aplicação é segura.

Segundo ele, o episódio da suspeita de lotes que estariam vencidos não trará impactos ao cronograma de vacinação no Estado.

O secretário, em conversa com este colunista, relatou o que a Secretaria de Saúde confirmou em nota.

"Os lotes vieram com a etiquetagem como se fosse para aplicação até maio de 2021. Em seguida, o próprio Ministério enviou comunicação aos estados que na verdade a validade era maio de 2022", explicou Dr. Cabeto.

O médico reforça que todas as doses da vacina aplicada no Estado estão dentro do prazo de validade.

Questionado sobre os possíveis impactos para a campanha de vacinação, ele foi taxativo:

"Impacto zero. Nenhum".
Dr. Cabeto
Secretário de Saúde do Estado