Indicações de Sarto para o segundo escalão reafirmam gestão mais próxima de Roberto Cláudio

Apesar da continuidade de nomes no Governo, o novo gestor promoveu uma dança das cadeiras entre secretários

Prefeito eleito anuncia novos secretários da Prefeitura de Fortaleza
Legenda: Dos 20 secretários de Sarto Nogueira, 15 ocuparam cargos na gestão do antecessor
Foto: Prefeitura de Fortaleza

Ao indicar os auxiliares do primeiro escalão da Prefeitura de Fortaleza, o prefeito Sarto Nogueira (PDT) já deu a senha de que boa parte da gestão dele seria formada por profissionais e gestores com atuação na administração Roberto Cláudio (PDT). Dos 20 secretários, 15 estiveram em algum cargo da gestão anterior.

> Sarto nomeia mais suplentes de vereador para segundo escalão da gestão; veja como fica a composição

Na indicação do segundo escalão e dos órgãos municipais, esta realidade ficou ainda mais clara: uma parte significativa dos cargos de comando na gestão Sarto vieram da administração de Roberto Cláudio, com uma particularidade: o novo gestor promoveu uma dança das cadeiras, trocando de cargo a maioria dos que ficaram para servir ao novo chefe.

Desafios

É com esse time, que mescla indicações políticas, nomes técnicos e muitos remanescentes, que Sarto terá o desafio de gerir a Capital cearense em um momento de crise acentuada.

Será necessário um trabalho de alto nível para cumprir os objetivos traçados pelo próprio prefeito: promover a vacinação da população o quanto antes, retomar as aulas presenciais e recuperar a economia da Cidade. Pelo menos de experiência e conhecimento da máquina pública não pode haver problema.

Troca no comando da AMC

Um dos órgãos responsáveis pela Mobilidade Urbana de Fortaleza, área que teve destaque na gestão anterior, está passando por mudanças no comando para a nova gestão. A nova superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) é Juliana Coelho, engenheira, de perfil técnico, ela está há 16 anos no Órgão.

O novo superintendente adjunto é Disraelli Brasil, também servidor do órgão que se candidatou a vereador nas últimas eleições, mas acabou na suplência. O ex-superintendente, Arcelino Lima, deixa o cargo, mas não sai da gestão municipal. Ele é secretário executivo de gestão regional, cujo titular é João Pupo.

Descaso com a vida alheia

O Brasil vive, atualmente, uma tensão política em relação à vacinação contra a Covid-19. Enquanto (algumas) autoridades públicas e médicas tentam mostrar a importância da imunização neste momento, para pensarmos em retomar a normalidade, inclusive econômica, há um grupo de irresponsáveis jogando contra a ciência. Alguns estão preocupados - e muito - em relação à logística de distribuição para todo o País. Outros, negligenciam a situação.

No meio de uma guerra velada, está a população. Igualmente dividida: uma parte, sob grande expectativa para receber o imunizante o quanto antes. E outro grupo imenso que ignora os riscos, gera aglomerações e desrespeita sem dó as normas sanitárias. Estes estão espalhados por locais públicos e privados de Fortaleza como se nada estivesse acontecendo. No último fim de semana, quem andou pela Capital viu cenas lamentáveis.