Gigante da eletrólise, thyssenkrupp confirma presença na Fiec Summit

Empresa atua em 56 países, inclusive no Brasil, e teve em 2021 receita de 34 bilhões de euros. A thyssenkrupp fornecerá sletrolisadores à prieira planta industrial de Hirogênio Verde, a ser instalada pela Unige em Camaçari, na Bahia.

Legenda: A tecnologia da eletrólise desenvolvida pela thyssenkrupp será explicada na Fiec Summit 2022
Foto: Shutterstock

Boa notícia! A gigante multinacional thyssenkrupp (assim mesmo, em minúscula) confirmou no Fiec Summit 2022 - Hidrogênio Verde, que será realizado amanhã, quarta-feira, 3, e depois, quinta-feira, 4, na Casa da Indústria, sede da Federação das Indústrias do Ceará, promotora do evento.

O Fiec Summit 2022 reunirá representantes de empresas, instituições e órgãos públicos brasileiros e estrangeiros para debater oportunidades para a geração de negócios que contribuam para o avanço do Hidrogênio Verde no Brasil.

O gerente executivo de vendas da thyssenkrupp Uhde, Luiz Antonio Mello, será um dos palestrantes do painel “Tecnologias na Produção do Hidrogênio Verde”, marcado para o dia 4, às 10h. 

Ele apresentará detalhes sobre a tecnologia de eletrólise da água da thyssenkrupp, considerada pela empresa como a única rota comprovada para a produção de hidrogênio verde em larga escala.

“Acabamos de anunciar um contrato de fornecimento de uma planta de eletrólise no Brasil, para a Unigel (empresa da área petroquímica, instalada em Camaçari, na Bahia). Trata-se da primeira planta de Hidrogênio Verde em escala industrial do País e, quando entrar em operação, será também a maior planta de amônia verde do mundo”, afirma Antônio Melo.

Com capacidade atual de manufatura de eletrolisadores de 1 GW por ano e atualmente ampliando a cadeia de fornecimento para alcançar 5 GW por ano, a thyssenkrupp, por meio de sua unidade thyssenkrupp nucera, é a empresa com maior capacidade de fornecimento de plantas de larga escala de eletrólise de água para a produção de Hidrogênio Verde no mundo, tendo já fornecido mais de 150 plantas de amônia e mais de 600 plantas de eletrólise em diversos países no decorrer das últimas seis décadas.

A thyssenkrupp é um grupo internacional composto por empresas industriais e tecnológicas independentes. 

O Grupo gerou vendas de € 34 bilhões em 56 países no ano fiscal de 2020/2021. 

Sob uma forte marca de referência, seus produtos e serviços – diz a empresa – contribuem para a criação de um futuro melhor e mais sustentável.

No site da thyssenkrupp lê-se: 

“A competência e o comprometimento de nossos mais de 101 mil colaboradores ao redor do mundo são a base do nosso sucesso. Com nossa tecnologia e inovação, trabalhamos com nossos clientes para desenvolver soluções de baixo custo e consumo eficiente de recursos para os desafios futuros. Nós combinamos a orientação aos resultados com a responsabilidade empresarial e social.

“Desenvolvendo negócios na América do Sul desde 1837, a thyssenkrupp emprega cerca de 4.000 colaboradores na região nos segmentos automotivo, mineração, química e defesa naval. Na América do Sul, a empresa contabilizou durante o ano fiscal 2020/2021 um faturamento equivalente a R$ 4,8 bilhões.