Evangelho de hoje 09/01 (Lc 3, 15-16.21-22)

João declarou a todos: Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Ele vos batizará no Espírito Santo"

Legenda: Com o Batismo, a Morte na Cruz e a Ressurreição, Jesus inaugurou para nós um novo tempo de justiça e graça: somos filhos eleitos de Deus
Foto: Divulgação

Naquele tempo: O povo estava na expectativa e todos se perguntavam no seu íntimo se João não seria o Messias. Por isso, João declarou a todos: 'Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo. Quando todo o povo estava sendo batizado, Jesus também recebeu o batismo. E, enquanto rezava, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre Jesus em forma visível, como pomba. E do céu veio uma voz: 'Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu bem-querer.'  

Reflexão - “A graça de filiação”

Apesar de não precisar submeter-se a este ritual, pois Nele não havia pecado algum Jesus saiu da Galiléia a fim de ser batizado por João Batista, no rio Jordão. “O que para os outros era sinal de arrependimento para Jesus é plenitude de justiça” nos fala a Bíblia do Peregrino.  Por isso, Jesus quis batizar-se a fim de que se cumprisse toda a justiça de Deus. Jesus, que não tinha pecados, confirmou a Sua Filiação pela unção do Espírito Santo e consequentemente a nossa filiação. Portanto, o Batismo de Jesus tem para nós o significado da justiça que o Pai planejou nos conceder com o objetivo de que também nos tornássemos Seus filhos e filhas amados. A filiação atestada pelo próprio Pai deve ser relacionada com a filiação humana. Com o Batismo, a morte na Cruz e a Ressurreição, Jesus inaugurou para nós um novo tempo de justiça e graça: somos filhos eleitos de Deus. No Batismo de Jesus nós encontramos a estrutura da Santíssima Trindade: A Voz do Pai, a Manifestação do Espírito Santo em forma de pomba e o Título de Filho de Deus amado. No nosso Batismo a Voz do Pai se faz ouvir revelando o Seu grande amor por nós quando nos concede o Seu Espírito Santo e nos adota como filhos no Seu Filho amado. No nosso Batismo também o Pai deu testemunho do Seu Amor por nós: “Tu és o meu filho, a minha filha amada”! Logo, somos irmãos de Jesus Cristo, adotados por causa da Sua Morte e Ressurreição.  Não podemos ser pessoas abatidas nem deprimidas, pois o mesmo Espírito que está em Jesus mora também em nós. Se verdadeiramente nos apossarmos dessa graça de filiação, com certeza não teremos nenhuma dúvida de que somos filhos e filhas apreciadas por Deus que nos olha com carinho e está atento às nossas necessidades. – Você tem consciência da grande graça que recebeu no Batismo? – Você também se considera um filho, uma filha amada por Deus Pai? -  Pare um pouquinho para escutar a voz que vem do céu apresentando você ao mundo como filho (a) amado (a). Você acredita nisto?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO