Coração de Dom Pedro 1° vai viajar de Portugal para festa da independência do Brasil

Os dois países planejam em conjunto uma série de atividades em comemoração aos 200 anos da independência

Coração de D. Pedro I
Legenda: O órgão fica armazenado em um vaso de vidro com formol, numa urna trancada por cinco chaves, dentro de um cofre, na Igreja da Lapa, e raramente é exposto
Foto: Reprodução/Youtube/Irmandade da Lapa

O coração de Dom Pedro 1° vai ser emprestado por Portugal para as comemorações dos 200 anos da independência do Brasil, em setembro deste ano.

O primeiro imperador brasileiro morreu em 1834. O corpo dele está guardado nas instalações do Museu do Ipiranga, em São Paulo, mas o coração foi entregue à cidade do Porto, na região norte de Portugal, a pedido do próprio monarca.

O órgão fica armazenado em um vaso de vidro com formol, numa urna trancada por cinco chaves, dentro de um cofre, na Igreja da Lapa, e raramente é exposto.

O empréstimo do coração de Dom Pedro 1° foi um pedido do governo brasileiro. O governo português, a prefeitura da cidade do Porto e representantes da igreja participaram das negociações. O parecer positivo só veio depois que uma equipe de peritos realizou uma série de exames para avaliar as condições do órgão e garantir que não haveria riscos com a viagem.

“O relatório de perícia ainda não está totalmente concluído, mas já nos foi assegurado que o coração poderá ser trasladado temporariamente para o Brasil, mediante a exigência de um transporte em ambiente pressurizado”, disse o prefeito do Porto, Rui Moreira, ao anunciar a decisão nesta quarta-feira, 22.

De acordo com Moreira, o transporte do coração será realizado pela Força Aérea Brasileira. “Serei eu mesmo a garantir e a acompanhar o transporte deste importante tesouro da cidade, bem como irei assegurar que o vaso onde se encontra o coração do imperador do Brasil seja devidamente selado", disse o prefeito.

Garantias legais

As datas para a viagem de ida e retorno ainda vão ser acertadas entre a prefeitura do Porto e o Palácio do Itamaraty. Segundo Rui Moreira, o Brasil ainda precisa apresentar "um conjunto de garantias legais" a Portugal pelo empréstimo da relíquia.

Os dois países planejam em conjunto uma série de atividades em comemoração aos 200 anos da independência. O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, deverá estar no Brasil no dia 8 de setembro. Na cidade do Porto, haverá exposições, apresentações musicais, conferências e visitas guiadas.

Em Lisboa, as atividades já começaram e não se restringem aos aspectos culturais e históricos, mas também refletem sobre o momento político e as relações dos dois países. O ex-presidente Michel Temer e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, participam da conferência "Brasil e Portugal: Perspectivas de Futuro", que tem início nesta quinta-feira, 23, junto com ex e atuais lideranças portuguesas.

*Esse texto reflete, exclusivamente, a opinião da autora.