Fluminense 0 x 0 Ceará: arbitragem tenebrosa, jogo ruim, Richard gigante e resultado bom

Apesar do desempenho fraco, Alvinegro somou um ponto importante no Rio de Janeiro e manteve a sequência de partidas sem derrotas no Brasileirão

Mendoza em ataque do Ceará
Legenda: Ceará teve dificuldades ofensivas contra o Fluminense
Foto: Israel Simonton/Cearasc

Quem assistiu ao empate em 0 a 0 entre Fluminense e Ceará, na noite desta quarta-feira (7), certamente se pegou, em determinado momento (ou vários), pensando: "que jogo ruim". A partida foi fraca tecnicamente, com pouquíssimas chances de gol e muitos elementos que prejudicaram a qualidade da peleja. Em resumo, não houve futebol de qualidade em São Januário.

Muito por conta da péssima arbitragem de Ramon Abatti Abel (SC), que simplesmente amarrou o jogo a todo momento, não conseguiu conduzir a partida de forma ordeira e perdeu o controle da situação. Foram 45 faltas marcadas, com média de uma a cada dois minutos. Muitas delas sequer houveram de fato.

Percebendo a fragilidade do assoprador de apito, jogadores e membros das comissões técnicas pioraram a situação. Cada lance era motivo de algazarra, reclamação pra todo lado, gritaria do caramba. Parecendo que o mundo estava acabando. O jogo ficou chato demais.

Jogo Ruim

Mendoza chuta bola e é travado por defensor do Fluminense
Legenda: Partida teve poucas chances de gol
Foto: Israel Simonton/CearaSC

Para além da atuação do juiz, o jogo foi ruim. Poucas finalizações e chances de gol, muitos erros de passes e sem inspiração de nenhum lado.

O Ceará teve apenas sete finalizações, com dois chutes na direção do gol durante os 90 minutos. Desempenho ofensivo muito ruim e a indicação de que é preciso evoluir no ataque.

Esta evolução passa pelo coletivo, e todos possuem parcela de responsabilidade. Guto Ferreira dave fazer o time render mais; a diretoria deve buscar reforços, sobretudo com a saída de Saulo Mineiro; e os atletas também precisam dar uma resposta melhor dentro de campo.

Richard garante bom resultado

Richard defende bola em treino pelo Ceará
Legenda: O goleiro Richard é titular do Ceará sob comando do técnico Guto Ferreira
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Apesar da atuação ruim, o resultado foi bom para o Alvinegro, que ampliou para seis a sequência de invencibilidade no Brasileirão, segue no top-10 (apesar de ter perdido uma posição, caindo para 9º) e somou um ponto importante contra um adversário direto (ambos possuem os mesmos 14 pontos, mas o Vovô está na frente pelo saldo de gols).

Além disso, chegou ao 3º jogo seguido sem sofrer nenhum gol sequer, e muito disso graças ao goleiro Richard, que foi um gigante. Com duas defesas simplesmente espetaculares, além de outras importantes intervenções, foi ele o grande nome do jogo e o responsável principal por assegurar o 0 a 0 no placar.