Fortaleza tem recorde negativo no início da Série A e precisa de reação para deixar lanterna

O time cearense foi derrotado pelo Corinthians por 1 a 0, neste domingo (1º)

Atletas de Fortaleza e Corinthians disputam bola
Legenda: O Fortaleza perdeu para o Corinthians por 1 a 0, neste domingo (1º), em São Paulo
Foto: Leonardo Moreira / FEC

A situação do Fortaleza começa a se complicar na Série A de 2022. A competição está apenas no início, mas o time cearense surge na lanterna e sem pontos conquistados após três jogos, no pior início tricolor no atual formato da 1ª divisão. A nova derrota foi para o Corinthians, domingo (1º), em Itaquera, por 1 a 0. A reação deve ser imediata.

O panorama é o inverso do encontrado em 2021, quando o técnico argentino Juan Pablo Vojvoda venceu em sequência: Atlético-MG (1x2), Internacional (5x1) e Sport (1x0). Para além do momento, da zona de rebaixamento, o problema é o futuro: o Brasileirão cobra caro todo esse desperdício.

Início do Fortaleza no atual formato do Brasileirão

  • 2006: duas vitórias (São Caetano e São Paulo) e uma derrota (Botafogo).
  • 2019: uma vitória (Athletico-PR) e duas derrotas (Palmeiras e Botafogo).
  • 2020: um empate (Botafogo) e duas derrotas (Athletico-PR e São Paulo).
  • 2021: três vitórias (Atlético-MG, Internacional e Sport).
  • 2022: três derrotas (Cuiabá, Internacional e Corinthians).

Reprodução da tabela da Série A, da CBF
Legenda: A zona de rebaixamento após três rodadas tem Atlético-GO, Goiás, Juventude e Fortaleza
Foto: divulgação / CBF

Por isso, o torneio exige muito. São 38 finais, tudo conta até os caminhos serem definidos no fim: a meta de cada um nessa longa jornada. Hoje, dos 20 participantes, o único que não conseguiu nenhum ponto foi o Leão. E o alerta deve ser ligado.

-> Veja a tabela de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro

O elenco tem potencial de evolução, pode reagir, mas essa resposta deve vir em resultado (para além do nível de atuação). No momento, o time tem uma partida a menos, como o Ceará: falta o Clássico-Rei, da 3ª rodada. Foi adiado de abril para junho.

A campanha histórica do último ano serve como recorde do futebol nordestino, será eternizada, assim como a participação na Libertadores de 2022. Tudo é importante, mas o fio condutor do projeto tricolor é a manutenção na 1ª divisão nacional.

Os pontos perdidos aumentam a responsabilidade pelo resultado na sequência, apesar do nível dos adversários. Com os títulos do Campeonato Cearense e da Copa do Nordeste, um padrão tático bem definido e um trabalho longevo da comissão técnica, o Leão tem a missão de frear as derrotas consecutivas para subir na tabela e se afastar da zona de rebaixamento, hoje em 20º.

Nova oscilação

Atletas de Fortaleza e Corinthians disputam bola
Legenda: O Fortaleza diminuiu de rendimento entre os períodos do jogo contra o Corinthians
Foto: Leonardo Moreira / FEC

O Fortaleza foi agressivo e protagonista contra o Corinthians. Criou diversas chances de gols e ditou o ritmo no 1º tempo, mas não conseguiu converter em gol. A grande atuação não foi suficiente. De sobra, um gol contra de Jussa cedeu o resultado aos paulistas, que cresceram na etapa final.

A equipe oscilou entre os períodos e, acima de tudo, pecou nos momentos de definição. Há méritos no adversário, qualificado. Todavia, a falta de construção do placar no começo pesou, em um elenco que enfrenta uma maratona e tem menos opções.

As mudanças (Lucas Lima, Robson e Matheus Vargas) tiveram pouco efeito. Faltou força para buscar a igualdade. Por isso, é preciso reconhecer o alerta. O River Plate-ARG é quinta (5), às 19h, na Arena Castelão. O São Paulo é domingo (8), em casa.

Próximos jogos do Fortaleza 

  • 05.05 - Fortaleza x River Plate | 19h, na Arena Castelão (Libertadores)
  • 08.05 - Fortaleza x São Paulo | 19h, na Arena Castelão (Série A)
  • 12.05 - Vitória-BA x Fortaleza | 19h, no Barradão (Copa do Brasil)
  • 15.05 - Botafogo x Fortaleza | 18h, no Engenhão (Série A)
  • 18.05 - Alianza Lima x Fortaleza | 23h, no Alejandro Villanueva (Libertadores)