Frontier Attack

Picape da Nissan se destaca pela esportividade e pelo desempenho.

attack
O consumo médio da Nissan Frontier Attack na cidade é de 9 km/l. Na estrada, chega a 11 km/l no diesel. Foto: Divulgação

Muita esportividade no visual é o que chama atenção de cara na picape Frontier Attack, versão intermediária do veículo. Durante uma semana, testamos a picape na área urbana de Fortaleza e avaliamos seu desempenho.

Antes da performance, vamos falar do design. Isso porque a picape é alvo constante de olhares de cobiça por onde passa – ainda mais com os estribos, barra inferior na dianteira, rack de teto e as rodas de 16 polegadas escurecidas com pneus off-road que completam o pacote. Os faróis escurecidos dão um ar “mafioso” para a picape e agradam exatamente por isso.

Por dentro, acabamento em preto e cromados. A central multimedia tem 8 polegadas e é bem intuitiva. Para quem vai atrás, conforto na medida de uma picape – claro que ela pula, mas nada que chegue a incomodar. Tem duas saídas de ar-condiconado, boas para o clima quente de Fortaleza. 

O motor diesel 2.3 biturbo de 190 cv e 45,9 mkgf tem força mais que suficiente para encarar o off-road e também subir as ladeiras de Fortaleza, principalmente a da Avenida Barão de Studart, após sair da Av. Beira Mar.

Os ângulos de ataque e saída da grandalhona são, respectivamente, 31,6° e 27,2°. O sistema de tração 4×4 é de fácil uso, com opção de 4x4 Low (reduzida) para terrenos sem aderência. O câmbio automático de sete marchas atua bem nas retomadas.

A direção não é elétrica, ainda é hidráulica, e para manobrar e fazer “baliza” fica um pouco pesada. Como a picape é grande, estacionar em shoppings e nas garagens de prédios exige um pouquinho de paciência e perícia para evitar arranhões leves em colunas, por exemplo. Mas isso vai do condutor saber e conhecer as dimensões da picape, não é demérito nenhum para o veículo.

Como versão intermediária da Frontier, a Attack tem excelente custo e benefício, faz bonito e seu design conquista.

Segundo o Diretor da concessionária de Fortaleza Fort Nissan, Antonio Marcos, além de muitos equipamentos de série, a picape tem atributos para agradar tanto o consumidor que usa no lazer como no trabalho. “Ela vem com suspensão multilink, com mola aspiral de dois estágios - de carga e vazio”, explica. “Isso dá mais conforto e estabilidade para o veículo e para os ocupantes”. Marcos continua: “Esse veículo tem duplo chassi muito resistente e proporciona segurança em alta velocidade também nas curvas e não deforma a carroceria do carro”. 

O preço é de R$ 155.900. Vale testar antes de fazer sua escolha entre as rivais Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger e Volkwagen Amarok.

Ficha Técnica
Motor: 2.3 L, biturbo, 4 cilindros, 16v, diesel
Potência: 190 cv
Torque: 45,9 kgfm a 1.500 rpm
Câmbio: Automático, 7 velocidades
Tração: 4x2, 4x4, 4x4 com reduzida
Consumo: 9 km/L cidade e 11 km/L na estrada
Caçamba: 1.040 kg (capacidade de carga)/ 1.054 litros (volume da caçamba)
Preço: R$ 155.900