Análise: Ceará faz bom 1º tempo, mas expulsão de Richard compromete busca pela vitória

Ceará fez bom 1º tempo contra o Santos, flertou com a vitória, mas ao ficar com um jogador a menos no 2º tempo, restou ao Vovô segurar o resultado de empate

Legenda: O Ceará foi bem no 1º tempo, criando oportunidades para vencer o Santos
Foto: Felipe Santos/CearaSC

A baixa pontuação na Série A do Brasileiro exigia que o Ceará buscasse a vitória diante do Santos, mesmo fora de casa e com a Arena Barueri lotada. E o time de Dorival Júnior foi corajoso no 1º tempo, jogando para frente e buscando vencer o jovem e insinuante time da Vila. 

As chances de gol criadas por Mendoza, Lima e Richard Coelho no 1º tempo poderiam ter entrado, em 45 de um jogo de "trocação" com chances também para o time santista, mas as melhores para o Ceará.

Com um time com boa movimentação, o Vovô foi perigoso com Mendoza e Erick pelas pontas, Zé Roberto tentando as tabelas e Lima organizando bem. Além deles, Richard e Lindoso chegavam bem ao ataque, protegidos por Michel Macêdo e Bruno Pacheco.

 

 

Expulsão muda o jogo

 

Mas na etapa final, o jogo mudou e uma ação da arbitragem  comprometeu a busca pela vitória na etapa final.

Ainda que o Santos tenha voltado melhor, criado pelo menos 4 chances de marcar, e tendo um gol anulado de Léo Baptistão após o árbitro ir ao VAR e marcar falta em Zé Roberto na origem do lance, o Ceará foi prejudicado em seguida.

 

Legenda: Na etapa final, o Ceará precisou segurar o resultado após expulsão, segurando a pressão do Santos
Foto: Felipe Santos/CearaSC

 

O volante Richard se estranhou com  Jhojan Julio, o árbitro foi ao VAR, e expulsou o jogador do Ceará alegando cotovelada violenta. Pela TV, o lance não pareceu violento para um cartão vermelho e um amarelo estava de bom tamanho.

Depois disso, o Ceará, que já era pressionado na etapa final, teve que mudar a estratégia e recuar, se defendendo com podia.

 

Raça e ponto

 

Em certo momento da etapa final, Dorival armou uma linha de 5 para se defender e já com Cléber e Nino Paraíba no time, conseguiu armar contra-ataques. A dupla foi importante, com o centroavante segurando muito bem a bola na frente, e o lateral/ala como opção para sair em velocidade.

E com o jogo indo aos 54 minutos, o Ceará conseguiu se defender bem e saiu com um bom resultado. Um ponto não era o ideal para a situação alvinegra na tabela, afinal, são apenas 5 pontos em 6 rodadas, mas a equipe já mostrou mais competitividade contra Flamengo e Santos. Agora é garantir vaga na Sula na "guerra" de Avellaneda no meio de semana e enfrentar outra pedreira: o São Paulo no Morumbi pela 8ª rodada.