Moro defende reforma tributária para baixar preço da gasolina e critica PEC

Ministro criticou falta de transparência na PEC do Governo Federal

sergio moro
Legenda: Moro defende solução permanente para problema inflacionário dos combustíveis
Foto: LC Moreira

O ex-ministro e pré-candidato a presidente Sergio Moro avalia que a solução para reduzir o preço da gasolina passa por uma ampla reforma tributária. Neste início de ano, o tema, com bastante apelo popular, vem agitando o ambiente político.

Para Moro,que concedeu entrevista na manhã de hoje (8) à Rádio Verdes Mares e, à tarde, participou de um almoço com empresários organizado pelo Lide Ceará, é preciso reduzir de maneira permanente os impostos sobre os combustíveis.

"Nós precisamos de uma solução permanente para a questão do combustível e energia no País. O que a gente vê no Brasil é uma opção por tributação elevada para energia e combustíveis. A gente pode resolver isso num âmbito de reforma tributária. A gente precisa ter um governo reformista. Esse Governo (Bolsonaro) infelizmente abandonou as reformas", argumentou.

'Falta de transparência'

O ex-juiz criticou a forma como o Planalto está tentando sanar o problema dos preços dos combustíveis, via PEC (Proposta de Emenda à Constituição).

"A gente também não pode ter um governo do puxadinho, da gambiarra. Sobre a PEC dos combustíveis, veja só, o Governo faz um mês que fala que vai enviar, que não vai enviar... o ministro da economia é contra, aí encaminha lá por um deputado ou um senador uma proposta sem transparência. Isso gera instabilidade, isso é péssimo pra nossa economia".

O jurista classificou a PEC dos combustíveis de “gambiarra fiscal”

Em passagem pelo Estado desde domingo, ele destacou ainda o potencial do Ceará com energias renováveis, destacando as energias eólica e solar. Perguntado sobre o seu projeto para reduzir as desigualdades regionais, defendeu dar incentivos especiais a iniciativas bem-sucedidas de estados do Nordeste.

 



Assuntos Relacionados