Cabelo curto é indicador de independência e modernidade

Os fios menores representam assumir uma nova atitude e refletem uma significativa mudança em você

Legenda: Cabelo curto fala por si
Foto: Jeritza Gurgel

A história cabeluda que virou tendência foi quando Luís XV, no século XVIII, supervaidoso e preocupado com a perda significativa de seus cabelos, mandou ver naquelas perucas brancas de fios longos. Arrasou na ousadia e fez com que os nobres passassem a usar tal acessório.

Com o passar do tempo, essas perucas artificiais foram substituídas pelos cabelos naturais longos. Ainda bem, né?

De certo é que os cabelos marcam épocas e costumes.

Atualmente, muitas mulheres estão renunciando ao cabelão e assumindo a possibilidade de usar o cabelo curto e mostrar a cara, que é uma das propostas do corte.

Assumir o cabelo curto existe mais vontade que, propriamente, estar se ligando aos cuidados.

Legenda: Sempre fui adepta aos fios mais longos até 2020.
Foto: Jeritza Gurgel

O exemplo de hoje serei eu mesma. Usei cabelo comprido, variando entre após o ombro ou quase na cintura. Não nego que gostava. Os fios longos possibilitam vários penteados e, acreditava que, por ser grande, teria um caimento legal. Além disso, um cabelo grandão é um charme!

Até que um dia, resolvi mudar e fazer tudo que eu queria fazer, bem Rita Lee.

Aos poucos fui diminuindo de tamanho até encostar na nuca.

Legenda: Um belo dia resolvi mudar!
Foto: Jeritza Gurgel

Resultado: amei e não sei, até hoje, porque não fiz isso antes.

Bem, mas vamos falar dos cuidados!

Com quem cortar?

- Ah, esse é o começo de tu-do! Nem todos sabem esse truque.

Tem que ser um profissional que saiba cortar cabelo curto. Ele vai entender de tamanho e estilo. Procure um bom profissional.

Tenho cabelos bem ondulados

- O meu é da raiz!

Não gosto de usar o meu cabelo ondulado estando curto. É questão de gosto.

Por isso, a cada 6 meses faço uma leve progressiva com o mesmo profissional há anos. Não exagero.

Legenda: A progressiva só chegam nos meus fios após cada 6 meses, com um profissional competente e com investimentos em produtos que hidrato por todo o período
Foto: Jeritza Gurgel

A questão é mais para baixar o volume.

Prancha e secador

- Uso! Aliás, não vivo sem.

Utilizar de prancha e secador exige cuidado além do normal. Protetor térmico que alcance a altas temperaturas tem que ter e ser de boa qualidade, senão não rola e enrola tudo!

Escova

- As cerdas importam!

Legenda: A escova amarela uso para estimular o couro cabeludo e, a redonda, para puxar os fios enquanto faço a "escova"
Foto: Jeritza Gurgel

Tenho escova para massagear o couro cabeludo e escova para fazer a minha “escova”. Essa última tem as cerdas mais durinhas, já que preciso puxar um pouco mais para esticar os fios.

Xampu e creme

- Tem que investir.

Legenda: Produtos para garantir uma hidratação segura para os fios
Foto: Jeritza Gurgel

Procuro lavar o cabelo a cada 2 dias. Caso o couro cabeludo comece a coçar, lavo, sem problemas.

Invisto em xampu de boa qualidade e uso máscaras, ao invés de condicionador.

Hidratação para uso noturno, também faz parte do protocolo.

É isso, gente!

Ter cabelo curto parece ser difícil, mas é tranquilo “domar” os fios.

Se tiver coragem de cortar o seu, a dica é ir diminuindo de tamanho até chegar no corte que você quer ter como desejo de imagem.

Usar o cabelo curto com um corte que te favoreça é trend, contemporâneo e superfeminino.

A-do-ro!

*Esse texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor.