Primeira beata do Ceará, Menina Benigna percorre o mundo por meio de milhares de relíquias

A “Heroína da Castidade" será beatificada no próximo dia 24 de outubro

Menina Benigna
Legenda: Os devotos também carregam uma relíquia de segundo grau da beata: um livro com histórias sagradas que perteceu a ela e que está protegido numa redoma de vidro.
Foto: Divulgação

A janela da casa que dá para a rua foi aberta para virar um altar. Sobre ele estão as imagens de Nossa Senhora de Fátima e do Sagrado Coração de Maria. Ao fundo, na parede da sala, é possível ver um quadro de São José. Completam a ornamentação panos e balões nas cores branca e vermelha

É tradição no Interior enfeitar a frente da casa para esperar a passagem do andor do santo
Legenda: É tradição no Interior enfeitar a frente da casa para esperar a passagem do andor do santo
Foto: Divulgação

É tradição no Interior enfeitar a frente da casa para esperar a passagem do andor do santo. Mas, dessa vez, a imagem que vai percorrer esta rua de Mauriti, no Cariri, é de uma adolescente com rosto angelical e vestido vermelho com bolinhas brancas. A primeira beata do Ceará está percorrendo os municípios do Interior.

O quadro com a imagem pintada à mão é levado pelas ruas. Os devotos também carregam uma relíquia de segundo grau da beata: um livro com histórias sagradas que pertenceu a ela e que está protegido numa redoma de vidro. Na igreja matriz, é celebrada uma missa e alguns devotos fazem questão de tocar na relíquia de segundo grau.

A de primeiro grau, que são os ossos, fica na igreja Matriz de Santana do Cariri, onde a beata está sepultada. Já as relíquias de terceiro grau são milhares e estão sendo distribuídas.

Mais de 20 pessoas se revezam no trabalho voluntário. Entre elas está Valda Cidrão, que afirma ter alcançado um milagre por intercessão de Benigna: "Minha filha se curou de um câncer na tireóide". 

Menina Benigna capela
Legenda: No Cariri, a peregrinação com o quadro de Benigna vai ser realizada em todas paróquias da Diocese do Crato até 14 de outubro
Foto: Divulgação

Relíquias

Delicadamente, os voluntários produzem as relíquias de terceiro grau, que são pedaços dos tecidos utilizados na preparação dos ossos em partículas fragmentadas, etapa que faz parte do processo de beatificação. O pedacinho de pano está fixado num santinho com a imagem de Benigna de um lado e a oração dela no verso. 

Já foram confeccionadas cerca de 40 mil relíquias. Metade foi distribuída. Além do trabalho dos devotos, visitando as cidades, algumas também são mandadas pelos correios. Pedidos chegam de outros estados do Brasil e até de países onde o catolicismo tem muitos adeptos: Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Filipinas, Itália, México e Paraguai.

No Cariri, a peregrinação com o quadro de Benigna vai ser realizada em todas paróquias da Diocese do Crato até 14 de outubro. Dez dias depois, em 24, em frente à Catedral da Sé de Nossa Senhora da Penha, a beatificação será oficialmente anunciada numa celebração. 

O Papa Francisco vai ser representado pelo cardeal Marcello Semeraro, atual prefeito da Congregação para a Causa dos Santos. É na voz dele que será proferida a bula papal que vai incluir a Menina Benigna na lista oficial das pessoas bem-aventuradas.