Em 20ª edição, BBB consegue balanço perfeito para virar assunto ininterrupto

Reality show já apresenta audiência maior que edição anterior e movimenta hashtags no Twitter

ggg
BBB 20 trouxe, até agora, mistura curiosa de influencer, famosos e anônimos Foto: reprodução/Big Brother Brasil

Todo começo de ano é igual. Para os que acompanham a programação da TV aberta, uma das estreias é certa: o Big Brother Brasil entra ao ar pouco antes do Carnaval. Nas redes sociais, muitos se dividem entre os grandes odiadores do reality show e os que não poderiam expressar mais ansiedade diante da lista de novos participantes. No começo de 2020, não muito diferente, foi exatamente o que aconteceu. No entanto, seja por conta da edição comemorativa - já que o BBB chega à 20ª edição - ou pela escolha certeira dos personagens da vez, só se fala da atração global. Quantas vezes, só na última semana, você já escutou sobre o assunto?

Já falamos dos destaques da primeira semana por aqui. Enquanto logo no começo Bianca Andrade pareceu promissora no meio do jogo de confinamento e surgiu como um dos destaques, a blogueira deslanchou para o extremo oposto. Na última semana, diante da descoberta do plano de sedução bolado por parte do grupo masculino da Casa, as mulheres da edição se uniram em um momento icônico da atração televisiva. Entre coros de sororidade, feminismo e apoio mútuo, Bianca se mostrou incrédula e não deu a mão para apoiar as outras mulheres. A atitude, claro, causou indignação em grande parcela dos telespectadores e a Boca Rosa, como é conhecida na Internet, perdeu as chances ainda iniciais de consolidar o afeto do público. Nada mais justo. Resta saber se o processo de descontrução da jovem, que deu indícios essa semana, deve continuar.

BBB
Participantes descobriram estratégia de grupo de meninas após relato de Marcela Foto: reprodução/Big Brother Brasil

Outro momento que chamou a atenção do público e foi digno de reflexão: a visão de Petrix dentro do jogo. Com a eliminação do ginasta na terça-feira passada, choros incontroláveis e expressões de confusão se espalharam nos semblantes dos participantes. Incrédulos, eles não haviam percebido as estratégias ardilosas, as atitudes machistas e os casos de assédio cometidos pelo paulista, eliminado com o índice de pouco mais de 80% de rejeição. O público, como grande observador e, dessa vez, sensato, acabou com as chances de o mesmo chegar ao prêmio de R$ 1,5 milhão. Nesse momento, ficou claro como o isolamento e a falta de informações são cruciais para definir quem tem sucesso ou não nas jogadas do BBB. 

Petrix
Petrix barbosa foi eliminado com 80,27% dos votos do paredão Foto: reprodução/Big Brother Brasil

Para completar, Daniel e Ivy, escolhidos pelo público após disputarem a preferência na Casa de Vidro, entraram para balançar o jogo ainda mais. Com as informações privilegiadas recebidas no shopping onde estavam "expostos", os dois entraram baguçando a cabeça dos demais relatando a verdade.

Sendo assim, não faltou mais discussão, a certeza de que o plano era real, além de uma série de atitudes machistas de Lucas, Prior e Hadson. Não bastasse a estratégia suja, os três continuaram insistindo na mentira que resolveram comprar.

Os três acontecimentos, inclusive, foram importantes para a visibilidade da atração televisiva nos dias seguintes. Famosos maratonando no Pay Per View, comentários incessantes no Twitter e assunto principal nas rodas de conversa. Boninho dessa vez obteve sucesso, já que ano passado amargou uma das piores edições de toda a história do reality. Só na estreia agora em 2020 foram 25 pontos, segundo dados do Ibope, um total de sete a mais que a edição anterior. Seria o sinal de uma crescente e o atestado de sucesso este ano? 

Ainda faltam 18 participantes e, pelo menos até o fim de Abril, ainda tem muito jogo pela frente. Entretanto, pelo menos até aqui, já é possível dar destaque ao time de meninas da edição. Juntas elas protagonizaram uma das conversas mais reais e cheias de significados vista em programas do gênero na televisão. Fãs de BBB ou não, é possível enxergar como unir pessoas de realidades distintas em um só local também chega a ser o espelho do que vivemos todos os dias.

Ponto positivo: essa semana não tem como falar apenas um. Destaco então Marcela e Manu, que conseguiram me tocar de uma forma diferente, mas com relatos vivenciados por quase toda mulher.

Ponto negativo: deixo o da vez para Prior. Visivelmente transtornado a cada discussão, ele parece ser um retrato dos homens que não aceitam ser contrariados e partem para dedos apontados e caras ameaçadoras. Chega a ser triste de assistir.