Olimpíadas e a pandemia: como as disputas podem representar um divisor na organização do esporte

Pela 2ª vez, Tóquio recebe Jogos em momento histórico e atenções do mundo se voltam à capital japonesa

Estádio Olímpico
Legenda: Estádio Olímpico em Tóquio

Os Jogos Olímpicos marcam uma era esportiva. A maior confraternização do mundo entre milhares de atletas. Em tempos normais, a festa é compartilhada. Moradores, espectadores e a cidade-sede vivem dias de alegria, movimentação e também incremento econômico. E era isso que se esperava de Tóquio.

O próprio mascote já parecia definir o que significariam essas Olimpíadas. Miraitowa é a fusão de duas palavras japonesas: futuro e eternidade. De acordo com a própria organização, o personagem foi pensado na perspectiva de trazer esperança aos corações das pessoas no mundo todo.  

Os Jogos, já em fase de contagem regressiva, terão um significado bastante representativo para o Japão. Pela primeira vez realizada durante uma pandemia, a competição esbarra em uma série de dificuldades por conta dos cenários gerados pela proliferação do coronavírus.

Símbolo da proximidade do evento, o revezamento da tocha, teve algumas partes do percurso canceladas, devido ao estágio do avanço da contaminação pela Covid no País. 

Assim como as Olimpíadas de 1964 se realizaram com a perspectiva de recuperação do Japão, após a Segunda Guerra, as de 2020 viriam com o intuito de marcar uma nova era de crescimento. A pandemia transformou essas expectativas e os Jogos representarão um possível recomeço. 

Sem definição sobre vacinação para atletas 

A vacinação seria um marco importante para a segurança sanitária dos Jogos, mas a distribuição dos imunizantes caminha a passos diferentes nos 204 países com representantes.

O Comitê Olímpico Brasileiro ainda não divulgou detalhes sobre um possível início da imunização contra Covid para atletas que irão a Tóquio e afirmou: “Estamos participando de reuniões com representantes do Ministério da Defesa e do Ministério da Saúde para avançar em questões acerca da vacinação.”  

A imunização poderia beneficiar também a população, já que cada dose aplicada em membro da comitiva implicaria na oferta de pelo menos duas outras para cidadãos do País. 

A forma de funcionamento deste esquema deve ser divulgada nos próximos dias. Apesar de assegurar que pretende seguir o Plano Nacional de Imunização, o COB já destaca que a adesão dos atletas à campanha seria um fator importante para inspiração da população em relação à vacina. 

Material brasileiro em solo japonês 

A operação logística da comitiva brasileira foi concluída com o envio de 20 containers a Tóquio. Entre os itens estão equipamentos esportivos, como barcos e botes, tatames para os esportes de combate, aparelhos de musculação e materiais de treinamento do levantamento de pesos. 

Como parte das medidas de segurança por conta da pandemia, além dos artigos tradicionais, outros fazem parte do estoque, como 68 mil máscaras descartáveis, 12.500 sapatilhas TNT, 400 borrifadores de álcool e 250 aventais. 

Cada vez mais perto, as Olimpíadas que entraram para a história antes mesmo de acontecer são imprevisíveis.

O evento, como jamais visto, deve representar um divisor na história da organização esportiva durante esses novos tempos.