Rebeca Andrade tem maior desempenho individual da história brasileira em única edição de Jogos

Brasileira ultrapassou Guilherme Paraense e César Cielo, que conquistaram ouro e bronze em 1920 e 2008

Atleta brasileira entrou na história com ouro e prata nos Jogos de Tóquio
Legenda: Atleta brasileira entrou na história com ouro e prata nos Jogos de Tóquio
Foto: AFP

A ginasta brasileira Rebeca Andrade, que conquistou ouro e prata nos Jogos de Tóquio (com possibilidade de vencer mais uma nesta segunda-feira), entrou na história como atleta com maior desempenho individual em uma única edição de Olimpíadas.

Ela superou marcas de Guilherme Paraense (Antuérpia 1920), que conquistou ouro e bronze no Tiro Esportivo. César Cielo também conquistou ouro e bronze, em Pequim 2008.

Ela, agora, pode superar também um recorde do canoísta Isaquias Queiroz, que faturou 3 medalhas olímpicas (2 pratas e 1 bronze) em uma única edição de Jogos (Rio 2016).

Maior entre as mulheres

O feito de Rebeca Andrade é ainda mais sem precedentes tendo em vista os esportes femininos. Antes dela, somente Maurren Maggi (salto em distância), Sarah Menezes (judô) e Rafaela Silva (judô) haviam conquistado medalhas de ouro individuais entre mulheres.

Se vencer mais um ouro no solo, nesta segunda-feira (02), Rebeca Andrade entra no hall de bicampeões olímpicos, que tem Torben Grael, Robert Scheidt, Serginho e Adhemar Ferreira da Silva.

Além disso, se tornaria a primeira brasileira a conquistar dois ouros em uma única edição de Jogos.

Desempenho brasileiro pode melhorar

Com as conquistas de Rebecca, o Brasil pode dar um salto nas previsões de medalhas e deve bater o recorde de medalhas. Além do bronze de Bruno Fratus, o boxe garantiu mais uma medalha com Hebert Conceição (resta saber a cor).

Veja alguns palpites:

A aposta da coluna é que, com alguns dos nomes cotados abaixo, o Brasil feche os Jogos de Tóquio com 5 ouros, 6 pratas e 9 bronzes, ficando abaixo da campanha dos Jogos do Rio, mas batendo o recorde de número absoluto de medalhas, com 20 no total.

Ouro 🥇 (palpite: 5)

  • Beatriz Ferreira (boxe)
  • Vôlei masculino
  • Isaquias Queiroz (canoagem)
  • Surfe masculino (Ítalo ou Medina) 
  • Martine Grael/Kahena Kunze (vela)
  • Futebol masculino 
  • Pâmela Rosa (skate) ❌

Prata 🥈 (palpite: 6)

  • Ana Marcela Cunha (maratona aquática)
  • Ágatha e Duda (vôlei de praia)
  • Bruno Fratus (natação)  🥉 ✅
  • Rebeca Andrade (ginástica individual geral) ✅
  • Alison/Álvaro (vôlei de praia)
  • Alison dos Santos (400m com barreiras)
  • Rayssa Leal (skate) ✅
  • Arthur Nory (ginástica) - ❌

Bronze 🥉 (palpite: 9)

Legenda: Thiago Braz, atleta do salto com vara, conquistou o ouro olímpico no Rio de Janeiro, em 2016
Foto: Wagner Carmo/CBAt

  • Arthur Zanetti (argolas)
  • Isaquias Queiroz e Jacki Godmann (canoagem)
  • Pedro Barros (Skate park)
  • Ana Patrícia e Rebeca (vôlei de praia)
  • Vôlei feminino
  • Thiago Braz (salto com vara)
  • Daniel Cargnin (judô) - bronze ✅
  • Bruno/Evandro (vôlei de praia)
  • Mayra Aguiar (judô) ✅
  • Surfe masculino (Ítalo ou Medina) ❌
  • Kelvin Hoefler (skate street) - 👆 🥈 ✅
  • Futebol feminino ❌
  • Letícia Bufoni (skate street) - ❌
  • Nathalie Moellhausen (esgrima) - ❌
  • Milena Titoneli (taekwondo) - ❌
  • Tatiana Weston-Webb (surfe) - ❌
  • Ícaro Miguel (taekwondo) - ❌

Não cotados (surpresas)

  • Fernando Scheffer (natação)  🥉 ✅
  • Stefani e Pigossi (tênis) 🥉 ✅
  • Abner Teixeira (boxe) ? ✅
  • Rebeca Andrade (salto) 🥇 ✅
  • Hebert Conceicão (boxe) ? ✅