ESA Ceará oferece 550 bolsas integrais para curso de pós-graduação em Advocacia Cível

O projeto pretende amenizar as dificuldades quanto à atualização de parte dos profissionais da advocacia

Advogada
Legenda: O curso na modalidade a distância é oferecido em parceria com a Faculdade de Direito da Fundação Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul
Foto: Shutterstock

A Escola Superior da Advocacia (ESA) Nacional está com inscrições abertas, até o dia 30 de setembro, para o processo seletivo de bolsas de estudo integrais para um curso de pós-graduação lato sensu em Advocacia Cível. Advogados inscritos na OAB Ceará serão contemplados com 550 bolsas, sendo 200 delas direcionadas aos que fazem parte das subsecções da ordem interior do Estado.

O curso na modalidade a distância é oferecido em parceria com a Faculdade de Direito da Fundação Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul. O edital contempla, entre outros pré-requisitos, declaração de renda e prova objetiva.  As bolsas serão distribuídas seguindo os mesmos critérios divulgados pela OAB Nacional.

Oportunidade

“Estamos alinhados com o Conselho Federal da OAB no que diz respeito à importância da capacitação contínua da advocacia. A oferta do curso de pós-graduação em Advocacia Cível com uma quantidade tão significativa de bolsas demonstra isso e é uma oportunidade imperdível para todos aqueles que buscam se especializar e crescer profissionalmente”, celebra Eduardo Pragmácio Filho, presidente da ESA-CE.

Os inscritos terão até o dia 3 de outubro para realizar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30. Após esta etapa, a prova objetiva será realizada no dia 24 do mesmo mês, com previsão de divulgação do gabarito no dia seguinte. O resultado deverá ser divulgado na data provável de 26 de novembro de 2021.

O curso terá início no mês de dezembro – em data a ser definida – e terá a duração de 13 meses, conferindo aos concluintes a certificação de especialista.

Fomento à educação

“É o maior projeto gratuito de inclusão educacional em estudos pós-graduados oferecidos por uma instituição que não seja universidade pública, contemplando a advocacia de todos os recantos do País”, destaca o diretor-geral da ESA Nacional, Ronnie Preuss Duarte.

O projeto pretende amenizar as dificuldades quanto à atualização de parte dos profissionais da advocacia, principalmente em função da falta de recursos financeiros – fato agravado pela pandemia. As bolsas são uma forma de fomentar a educação continuada de qualidade para o exercício da advocacia de todas as localidades do País.

 



Assuntos Relacionados