Izolda abre hoje a 25ª Pecnordeste, feira de gado tecnológica

De hoje a 6ª-feira, no Centro de Eventos, a agropecuária cearense exibe seu potencial. Haverá palestras técnicas e tecnológicas e cursos, um dos quais ensinará o produtor a aplicar seu dinheiro no campo

Legenda: A Pecnordeste 2022 ocupa mais do que o dobro da área que ocupou em 2019. Em 2020 e 2021, a pandemia impediu sua realização
Foto: Divulgação

Depois de dois anos interrompida por causa da pandemia da Covid 19, a Pecnordeste – maior feira da agropecuária nordestina – será aberta hoje, às 8h30, no Centro de Eventos do Ceará, pela governadora Izolda Cela. Nesta sua 25ª versão, o evento já bateu o recorde de inscrições e baterá o de presença de público e o de expositores, segundo informa seu coordenador, Emerson Pinto. 

A Pecnordeste tem neste ano 210 estandes comercializados, 180 empresas expositoras e mais de 6 mil visitantes que já se inscreveram e registra R$ 10 milhões em negócios fechados antecipadamente. 

No ano passado, a Pernordeste ocupou 3 mil metros quadrados no Centro de Eventos. Hoje, ela está ocupando 7.500 metros quadrados, um crescimento de 150%, informa o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Ceará (Faec), Amílcar Silveira, que promove a feira.

A Pecnordeste, que está instalada em boa parte do gigantesco Pavilhão Oeste do Centro de Eventos, deu-se neste ano uma amplitude nacional: entre os conferencistas, incluiu Chico Graziano, um dos mais conhecidos nomes da agricultura brasileira, e o ex-ministro da Agricultura, Alysson Paulinelli, em cuja gestão foi criada a Embrapa, que elevou o Brasil à posição de líder mundial da agropecuária.

A Pecnordeste 2022 tem uma vasta programação técnico-científica, com palestras e cursos que abordarão diferentes aspectos de toda a larga cadeia produtiva da agropecuária, incluindo a da floricultura, área em que o Ceará tem registrado avanços na produção, na inovação e na exportação de flores e plantas ornamentais.

“Neste ano, a coordenação da Pecnordeste centrou foco nos temas de interesse direto do produtor rural, e a programação elaborada cobriu todas as cadeias produtivas da agropecuária”, diz, com um sorriso de contentamento, o presidente da Faec, Amílcar Silveira.
 
Durante os três dias que durará a Pecnordete, além dos eventos técnicos e tecnológicos, haverá, na área externa do Centro de Eventos, uma exposição de animais, destacando a bovinocultura e a caprinocultura de leite, que mostrarão desde a ordenha mecânica até a produção de queijos finos. 

Outra novidade da Pecnordeste 2002 “será o espaço acadêmico”, que, segundo informa o coordenador Emerson Pinto, reunirá professores das principais escolas de ciências agrárias, que darão notícias sobre as pesquisas que se realizam hoje no setor da agropecuária e que, posteriormente, serão transferidas para o sistema de produção. 

Da programação técnica, constam cursos e palestras que abordarão as seguintes áreas: apicultura e melinopicultura, aquicultura e pesca, agroindústria, bovinocultura de corte, avicultura, bovinocultura de leite, cajucultura, equinocultura, caprinovicultura; suinocultura, floricultura e fruticultura.
 
Haverá, também, eventos paralelos, como os seminários de Contabilidade Rural e de Cooperativismo, que se realizarão hoje, em auditórios distintos, das 14 às 18 horas. Hoje, também, em outro auditório, haverá palestras do professor Xico Graziano, que falará sobre “O Desafio da Qualidade no Agro”, e de Camila Telles, especialista em comunicação, que abordará o tema “A Comunicação no Agronegócio”. 

Também haverá, hoje à tarde, o primeiro Encontro Estadual de Dirigentes do Agronegócio no Ceará. 

Amanhã, quinta-feira, 30, entre outros eventos da Pecnordeste, haverá um minicurso que ensinará “Como controlar meu dinheiro e definir custos no campo”. E das 14 às 16 horas, o ex-ministro da Agricultura, Alysson Palinelli, falará sobre “As Tecnologias no Agro”. Os debatedores serão os empresários Carlos Prado, fundador da Itaueira Agropecuária, e Jorge Parente, sócio e membro do Conselho de Administração da Alvoar, empresa que surgiu da fusão de negócios da cearense Betânia Lácteos com a mineira Embaré Lacticínios. 

O coordenador da Pecnordeste informa que, neste ano, estão vindo caravanas não só do interior do Ceará, mas também de vários estados do Nordeste.

SM CONSULTORIA ASSESSORA PIAUÍ CONECTADO

Festa na SM Consultoria, empresa cearense liderada por Sérgio Melo! Ela assessorou a Piauí Conectado, empresa do vizinho estado que acaba de captar no mercado R$ 75 milhões por meio da venda de debêntures.

Para obter recursos via debêntures, é necessário, primeiro, a montagem de uma modelagem financeira que convença o mercado de que se trata de um investimento 100% crível, ou seja, que a empresa terá, no vencimento dos papéis, plena capacidade de honrar o resgate.

Foi exatamente isso que fez a SM Consultoria para a Piauí Conectado, que, agora capitalizada, executará seu planejamento estratégico. 

A LISTA DO HIDROGÊNIO VERDE

Já celebraram Memorando de Entendimento com o Governo do Ceará para a produção de Hidrogênio Verde no futuro Hub do Pecém as 18 seguintes empresas:

Transhydrogen Aliance, Linde, Qair, Hytron, Total Eren, Neoenergia, Cactus Energia Verde, Fortescue, Engie, Casa dos Ventos, Nexway, Enegix Energy, Diferencial, Eneva, AES Brasil, H2 Green Power, H2helium e White Martins.

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) do governo cearense informa que há mais duas empresas que já acertaram a assinatura de Memorando, enquanto mais duas continuam a entender-se com as autoridades da Sedet com o mesmo objetivo.

NO CEARÁ, HÁ FAZENDAS POLÍTICAS

Um empresário cearense da agropecuária – de categoria, digamos assim, cinco estrelas – chamou a atenção da coluna para o que ele chamou de “fazendas familiares em que se transformaram alguns municípios do Ceará, e tudo dentro da Lei, ou seja, tudo pela via das quadrienais eleições livres”.

Ele listou mais de 30 municípios nos quais as famílias xis e ipslon se revezam no poder, dividindo o mando político entre si e impedindo que um outro clã invada o que, por tradição e natural fidelidade do eleitorado, lhes pertence”.

A relação desses municípios é democrática e inclui os do litoral, os das serras, os do sertão e os da Região Metropolitana de Fortaleza.