Fiec Summit: Rodada de Negócios é um sucesso

Seis empresas âncoras, todas estrangeiras, que instalarão plantas industriais para a produção do H2V no Pecém agendam reuniões com 29 empresas brasileiras - grande parte do Ceará - que lhes podem fornecer produtos e serviços.

Legenda: As reuniões da Rodada de Negócios juntam na Fiec (foto) empresas que produzirão H2V e as que fornecerão produto e serviços
Foto: Marília Camelo / Fiec / Divulgação

Nem só de palestras técnicas é a programação do Fiec Summit 2022, evento inyternacional prmovido pela Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) que reúne especialistas, empresários, investidores, técnicos e cientistas de 18 países que debaem sobre o Hidrogênio Verde.

Paralelamente, está acontecendo uma Rodada de Negócios que, ontem, quarta-feira, juntou seis empresas-âncoras e 29 empresas brasileiras, a maioria nordestinas, interessadas em lhes fornecer produtos e serviços.

As empreas âncoras - AES, Engiee, Fortescue, Quair, Transhydrogen e White Martins - celebraram Memorando de Entendiento (MOU, na sigla em inglês) com o governo do Ceará para a implantação de plantas industriais no Hub do Hidrogênio Verde do Pecém. Agora, elas buscam parcerias.

A expectativa da organização do Fiec Summit 2022 é de que, até o encerramento do evento, previsto para a noite desta quinta-feira, sejam realizadas 70 reuniões das seis empresas âncoras com as empresas inscritas para a Rodada de Negócios. Essas reuniões acontecem em espaço distinto, afastado dos dois auditórios e do saguão do piso térreo da Casa da Indústria, sede da Fiec.

Todas as reuniões foram marcadas previamente e duram pouco tempo, o suficiente para que os representantes das partes se conheçam e troquem informações e cartões de visita, apresentem seus interesses e agendem novos e mais longos encontros.

A Rodada de Negócios foi idealizada e é coordenada pelo Centro Internacional de Negócios da Fiec, cuja gerente, Karina Frota, explica seu objetivo:

"Promover o network entre as empresas multinacionais e as brasileiras, principalmente as do Nordeste, que se mostram mais interessadas nesse relacionamento. A ideia é mesmo impulsionar a capacidade de estabelecer conexões entre as empresas que produzirão H2V e as que poderão lhes fornecer produtos e serviços. Além disso, é propósito da Rodada de Negócios incentivar a formação de uma rede de contatos e o compartilhamento de informações entre elas. Quanto mais inserção, mais serão as oportunidades de negócios", disse Karina Frota.

Por sua vez, Amanda Loureiro, project manager e analista sênior de Novos Negócios da AES, uma gigante do setor elétrico, "está sendo enriquecedor" a oportunidade de conhecer futuros parceiros. No dia de ontem, ela manteve contato - via teleconferência - com quatro grandes empresas de diferentes segmentos, "todas com relação direta com as atividades da AES, e isto abre uma aproximação promissora". Ela informou que está no Ceará parte dessas empresas com as quais conversou ontem, adiantando que "essas conversas se prolongarão pelo tempo que durar a parceria".

Para Gustavo Silva, diretor de Operações da Qair Brasil, a expectativa em torno dos resultados da Rodada de Negócios "é a melhor possível". Ele disse:

"A Fiec conseguiu organizar uma programação extremamente interessante, atraindo empresas que têm relevância no setor. O Hidrogênio Verde é alg novo para todo o mundo, não existindo, ainda, um modelo de larga escala no mundo. Assim, nas euniões dessa Rodada de Negócios estão surgindo informações que nos permitem melhor entendermos como o mercado do H2V será desenvolvido".

O Grupo Qair é de origem francesa, atua há 30 anos no mercado de energias renováveis e tem operações em 17 países, entre os quais o Brasil. A empresa é uma das 19 que, até agora, celebraram Memorando de Entendimento com o governo do Ceará para a instalação de unidades industriais de produção do H2V no Hub do Pecém.

O diretor da Qair concluiu: "“Quero parabenizar a Fiec e o governo do Estado do Ceará por fomentar a criação de um Hub de Hidrogênio Verde que vai ajudar, direta e indiretamente, os nossos projetos”."