Enderson Moreira estreia no Fortaleza contra o Grêmio; veja detalhes do primeiro dia no clube

O treinador chegou ao clube nesta sexta-feira (8) e já comandou atividade no Centro de Excelência

Legenda: Enderson conversou com o elenco no Centro de Excelência
Foto: Bruno Oliveira / Fortaleza

O técnico Enderson Moreira desembarcou na capital cearense nesta sexta-feira (8), um dia após acertar com o Fortaleza. Chegou ao Centro de Excelência no período da manhã, conheceu a estrutura, comandou atividade com o elenco durante a tarde e estreia no sábado (9) contra o Grêmio, às 21h, na Arena Castelão, pela Série A do Brasileiro.

Tudo foi organizado de modo ágil. Assim como a proposta tricolor para substituir Marcelo Chamusca, aceita de imediato pelo novo profissional. A cúpula tricolor também conseguiu viabilizar a inscrição no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e realizar exame para Covid-19: com resultado negativo.

Assim, os trabalhos foram iniciados. Internamente, a diretoria acredita na ascensão da equipe ao longo do certame, apesar do retrospecto negativo. Por isso, a palestra de Enderson ao elenco foi pautada na confiança - em mobilizar um grupo que já entregou resultados expressivos.

Legenda: Enderson visitou as estruturas da sede do Fortaleza, no Pici
Foto: Bruno Oliveira / Fortaleza

Com atividade leve, voltada para tática, as primeiras ideias foram expressadas à beira do campo. E a sequência do dia foi marcada ainda por reuniões com o departamento de futebol e o Centro de Inteligência (CIFEC) para detalhamento das características do elenco - que tem nomes conhecidos por Enderson.

O auxiliar técnico fixo Léo Porto teve papel importante no processo. Ex-analista de desempenho, atua em função criada pela atual gestão para facilitar momentos transitórios de comando e ainda facilitar elaboração de uma identidade de trabalho. Como acompanhou uma partida com Chamusca, serviu para detalhar situações anteriores dos atletas.

Sobre as impressões da estrutura, concedeu elogios ao feito conquistado pela equipe nos últimos anos. A ideia de crescimento, mesmo com a pandemia de Covid-19, é ponto positivo na primeira troca entre as partes.

O momento então é de retomada da moral. Chegar e já comandar a equipe serve para estabelecer vínculo com os atletas e demonstrar vontade. Os 203 jogos pela Série A no currículo foram determinantes para a contratação, além do conhecimento adquirido no futebol nordestino, com as passagens por Ceará e Bahia.