As três decisões do Fortaleza na Arena Castelão para seguir na Série A

O Leão está à beira da zona de rebaixamento e em queda de rendimento

Legenda: Elenco do Fortaleza precisa de qualificação para 2021
Foto: Thiago Gadelha/SVM

O cenário no Pici não é de terra arrasada, mas a cada partida abaixo a manutenção do Fortaleza na Série A fica mais difícil. O último episódio foi a derrota para o Atlético-GO: duelo equilibrado e pouco criativo, com um revés mental do grupo tricolor. Nas palavras do próprio Enderson Moreira, o time precisava ter postura mais “aguerrida e competitiva”.

O cenário preocupa pela queda de desempenho: são duas vitórias em 16 partidas. Assim, na 32ª rodada, a equipe está em 16º colocado com 35 pontos - a três do Bahia e da zona de rebaixamento. E até o fim da Série A restam seis confrontos.

Ouça o podcast 'FortalezaCast'

Powered by RedCircle

Desses, três são finais para o Fortaleza e todos atravessam a Arena Castelão. Os referidos jogos são com Coritiba (19º), Vasco (15º) e Bahia (17º) - um trio que atravessa o eixo do Z-4. E o desempenho tricolor frente aos últimos colocados era trunfo na campanha anterior.

Sequência de jogos do Fortaleza

  • 31.01 | Atlético-MG x Fortaleza | 17h, no Mineirão
  • 04.02 | Fortaleza x Coritiba | 18h30, na Arena Castelão
  • 10.02 | Fortaleza x Vasco | 19h15, na Arena Castelão
  • 13.02 | Palmeiras x Fortaleza | detalhes a definir
  • 21.02 | Fortaleza x Bahia | detalhes a definir
  • 24.02 | Fluminense x Fortaleza | detalhes a definir

Por isso, a aposta deve ser nesses respectivos confrontos. Como mandante, o Leão conquistou 68,5% de de toda a pontuação obtida até o momento na elite. Como visitante, por exemplo, o time venceu apenas duas vezes: Goiás e Botafogo.

“Precisamos ter tranquilidade para ultrapassar as dificuldades. A gente tem que acreditar. Tivemos resultados hoje que foram conquistados com dificuldade. São equipes que mostraram o poder de reação. Precisamos buscar isso, não se acomodar, enquanto tiver jogo a gente precisa lutar”, analisou o técnico Enderson Moreira.

Os desafios são muitos porque, enfrentando as mesmas equipes no 1º turno, o Fortaleza não venceu nenhuma das partidas. Empates com Coritiba (0x0) e Vasco (0x0), além de revés para o Bahia (2x1).

Reta final

Legenda: O Fortaleza tem melhor aproveitamento como mandante, com seis vitórias
Foto: Bruno Oliveira / Fortaleza

Para alcançar os mágicos ‘45 pontos’ - média histórica que garante permanência na elite nacional -,  o Fortaleza precisa somar mais 10 dos 18 em disputa. O aproveitamento necessário é de 55,5%, maior do que o obtido pelo clube na competição: 36,5%.

Os cálculos envolvem a necessidade de resultado positivo e, caso obtidos dentro da Arena Castelão, podem buscar um empate como visitante para sacramentar o objetivo. Os demais adversários, no entanto, estão em parte alta da tabela de classificação.

O primeiro é frente ao Atlético/MG (4º) no domingo (31), às 17h, no Mineirão. Na sequência, o time tem pela frente o Palmeiras (5º) e o Fluminense (7º). E a inspiração para melhor momento deve atravessar o histórico recente leonino, quando teve o melhor desempenho de clube cearense na Série A da era dos pontos corridos ao somar 53 pontos em 2019.

Na ocasião, sob comando de Rogério Ceni, o time conseguiu invencibilidade nos seis últimos jogos. Na época foram quatro vitórias e dois empates, se classificando para a Copa Sul-Americana.

Risco de Z-4

Legenda: A Arena Castelão recebe três jogos do Fortaleza até o fim do Brasileirão
Foto: Leonardo Moreira / Fortaleza

Segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o time cearense soma 30% de chance de descenso para a Série B. Antes da 32ª rodada, o índice era de 17%.

Como o Bahia encara o Corinthians em partida atrasada do Brasileirão, o Fortaleza pode entrar no Z-4 sem sequer entrar em campo. Basta o tricolor baiano vencer na quinta-feira (28), na Arena Fonte Nova, que ultrapassa o plantel leonino e o deixa a 17ª posição, entre os últimos do torneio. Logo, fazer o dever de casa precisa ser tratado como obrigação para o Fortaleza.

Chances de rebaixamento

  • Botafogo - 99%
  • Coritiba - 98%
  • Goiás - 88%
  • Bahia - 42%
  • Fortaleza - 30%
  • Vasco - 21%
  • Sport - 21%
  • Bragantino - 1%