Ceará e Fortaleza não podem depender só de fracasso dos outros